CRIA logo

É difícil tirar 900 pontos na redação do ENEM? Veja entrevista!

Compartilhe

Está em dúvida se é difícil tirar 900 na redação? Confira a entrevista exclusiva com a Luana, que conseguiu uma ótima pontuação na redação.

É difícil tirar 900 pontos na redação do ENEM? Bom, não existe resposta simples. Por isso, acompanhar a jornada de outros estudantes que alcançaram uma boa nota é uma excelente estratégia de estudos.

Embora muitos estudantes acreditem que é difícil obter a pontuação máxima na redação do ENEM, é possível conseguir bons resultados com dedicação, prática e estudos.

Mas como fazer isso? Eu tenho uma notícia para te dar: muita prática e leitura. Assim, não existe um atalho, é preciso dedicar tempo e esforços.

Diante desse desafio, entender qual o caminho, ou seja, as estratégias que outros estudantes tomaram para chegar lá é essencial.

Então, confira abaixo a entrevista da aluna Laura que alcançou mais 900 pontos na redação do ENEM. Continue com o CRIA e boa leitura.

e dificil tirar 900 pontos na redacao do enem
É difícil tirar 900 pontos na redação do ENEM? Confira a entrevista com a aluna Laura que alcançou mais de 900 pontos – Foto: Freepik.

É difícil tirar 900 pontos na redação do ENEM?

Em 1998, o Governo Federal do Brasil criou o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como um instrumento para avaliar o desempenho dos estudantes ao término da educação básica.

Entretanto, muitas coisas mudaram e a nota do exame permite a entrada de estudantes em universidades públicas e particulares por meio de programas, como SiSU, FIES, ProUni.

Diante dessa perspectiva, muitos estudantes se perguntam: é difícil tirar 900 pontos na redação do ENEM? Se bem preparado, pode ser uma tarefa fácil. Assim, confira abaixo a trajetória da aluna Laura Esther Correia Jerônimo que garantiu mais de 900 pontos na redação do ENEM em 2023.

Entrevista

Acompanhar a estratégia e a trajetória de quem alcançou uma boa nota na redação do ENEM é a estratégia ideal para quem deseja mandar bem no exame.

Nesse sentido, confira abaixo a entrevista com a estudante Laura Esther Correia Jerônimo que alcançou mais de 900 pontos na redação do ENEM em 2023.

Como você se sentiu ao descobrir sua nota na redação do ENEM?

Fiquei bem feliz com o resultado! Depois de horas tentando abrir o site do INEP e todo aquele estresse, quando finalmente vi minha nota na redação fiquei super satisfeita.

Qual foi sua reação imediata ao ver sua pontuação?

Alívio. Lembro de ter saído da prova falando que aquela tinha sido a minha pior redação e não passaria dos 700. Então foi ótimo ver que alcancei os +900.

Como você se preparou para a parte de redação do ENEM?

Estudando a estrutura da redação e aprendendo a fazer um modelo de texto.  Entendendo o que era necessário em uma redação e aprendendo a organizar as informações antes de realmente escrever, me ajudou muito a conseguir desenvolver melhor os meus textos.

Então, sempre antes de iniciar a redação, eu lia sobre o tema e separava tudo o que precisaria: argumentos, repertórios, tópicos frasais, sinônimos referentes ao termos principais, etc.

Quais recursos você utilizou para aprimorar suas habilidades de escrita?

Eu escrevia pelo menos duas redações por mês e sempre jogava no CRIA para analisar meu texto, o que me ajudava a perceber diversas coisas onde eu podia melhorar (me ajudou demais com locução verbal, que eu errava demais e sequer reparava).

Logo depois de corrigir esses desvios, eu levava para a minha professora de português e ela me sinalizava onde eu ainda poderia aprimorar o texto, então eu anotava as recomendações e reescrevia o texto.

Houve algum aspecto específico em que você se concentrou durante sua preparação para a redação?

Meu foco inicial foi a questão de norma culta, onde eu cometia diversas falhas. Porém, após me sentir mais segura em relação a essa parte, foquei muito em estudar os tópicos da intervenção e como desenvolver eles o mais certo possível.

Pois eu também notei que muitas vezes eu não informava tudo o que era necessário para uma boa intervenção.

Qual foi o tema da redação no ano em que você fez o ENEM?

Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil.

Como você abordou o tema proposto na redação?

Abordei o tema com duas problemáticas principais, então trabalhei os dois argumentos desenvolvendo-os e utilizando repertórios socioculturais que poderiam fortalecer o que estava sendo dito.

Houve alguma estratégia específica que você seguiu ao elaborar sua redação?

Montando um projeto de texto para otimizar meu tempo e organizar as ideias. 

Como você organizou sua redação?

Assim que li o tema, separei os argumentos que eu poderia usar e como abordá-los, repertórios, palavras que poderiam ser aderentes àquele tema, frases que poderiam me ajudar a retomar as ideias e o que seria utilizado em cada tópico da intervenção.

Então, escrevi primeiro a introdução com um repertório histórico e relacionando com o tema atual, depois apresentando brevemente os argumentos.

Depois segui com o desenvolvimento trabalhando a argumentação e finalizei com a intervenção, retomando o que tinha sido usado como tese e depois apresentando duas ideias de intervenção detalhadas com agente, ação, modo, meio e finalidade.

Quais foram os principais argumentos que você apresentou em sua redação?

A omissão social frente a situações costumeiras e a visão patriarcal presente há anos na sociedade.

Você se lembra de algum exemplo específico ou evidência que tenha utilizado para apoiar seus argumentos?

Utilizei como exemplo o Período Neolítico, um livro distópico chamado de “O conto da Aia” e um filme nomeado de “Battle Royale”.

Quanto tempo você dedicou à elaboração da redação durante a prova do ENEM?

Mais ou menos 1 hora e 30 minutos.

Houve tempo suficiente para revisar sua redação antes de finalizá-la?

Sim, revisei o meu rascunho algumas vezes antes de transcrever. Depois de escrever o projeto de texto, fiz algumas questões da prova e depois voltei para escrever.

Após finalizar o primeiro rascunho, voltei para as perguntas e fiquei intercalando com a revisão dos parágrafos, assim, quando finalizava a revisão de um, passava a limpo e voltava para as perguntas.  

Quais foram as principais lições que você aprendeu com sua experiência na redação do ENEM?

Percebi que entender a redação foi o que realmente me ajudou a escrever. Porém, entendo que ainda posso melhorar em alguns pontos. 

Para outros alunos que estão se preparando para o ENEM, qual conselho você daria em relação à redação?

Decorar modelos, argumentos e repertórios coringas pode não ser o ideal. Estudar e entender realmente o que está sendo escrito e como, vale muito mais a pena.

Isso porque você acaba se sentindo mais preparado para qualquer tema e aprende realmente como escrever. Além disso, escrever diversas redações e sempre procurar anotar, estudar e corrigir os próprios erros.

Existe alguma estratégia ou prática específica que você recomendaria para melhorar as habilidades de escrita e obter uma boa pontuação na redação?

Para mim: escrever bastante para treinar e aprender a estruturar a redação a partir do tema. 

7 Dicas de como arrasar na redação do vestibular:

Para entender como arrasar na redação do vestibular, confira 10 dicas abaixo que podem ser a solução para atingir uma boa pontuação na prova.

1. Conheça o estilo da prova:

O primeiro passo é se familiarizar com os tipos de textos cobrados no vestibular, como dissertação, narração, carta argumentativa, entre outros. Cada um desses gêneros textuais possuem exigências, ou seja, características e estruturas diferentes.

2. Leia bastante:

Não dá para negar a importância da leitura nos estudos, certo? O fato é que a habilidade de leitura é um dos alicerces para o sucesso na escrita de qualquer texto, especialmente na redação de vestibulares e exames como o ENEM.

3. Treine regularmente:

Pratique a escrita regularmente, abordando temas diversos. Além disso, estabeleça um cronograma de estudos que inclua redações semanais para melhorar suas habilidades.

4. Entenda a estrutura da redação:

Conheça a estrutura básica de uma redação, que geralmente inclui introdução, desenvolvimento e conclusão. Nesse sentido, saiba como organizar suas ideias de forma clara e coesa.

5. Desenvolva a argumentação:

Os argumentos são os fatos, as provas e os dados que o candidato transforma em razões para apoiar sua tese. Assim, o gênero textual dissertativo-argumentativo permite avaliar o estágio de formação e preparação do candidato que o escreve, pois requer razões e argumentos capazes de sustentar uma opinião.

6. Atenção à gramática e ortografia:

Erros gramaticais e de ortografia podem prejudicar sua nota. Revise cuidadosamente seu texto para corrigir possíveis equívocos.

7. Seja claro e objetivo:

Evite rodeios desnecessários. Seja claro e objetivo na transmissão de suas ideias, ou seja, evite a redundância. Mas o que é isso?

A repetição desnecessária de palavras, ideias, informações ou expressões em um texto, é conhecida como redundância, o que pode resultar em uma comunicação repetitiva e pouco eficiente. Então, ela ocorre quando algo é dito mais de uma vez, de maneira que a informação extra não acrescenta nada relevante.

Redação ENEM 2023:

Depois de todas essas informações e dicas, vamos conferir a redação da estudante Laura Esther Correia Jerônimo:

Introdução

No período histórico que antecede a escrita, conhecido como Período Neolítico, o ser humano passou a ter controle de si e da natureza ao seu redor, resultando na divisão de trabalho entre sexos, onde as moças cuidavam dos afazeres domésticos e o homens da caça. Séculos depois, os reflexos dessa separação de afazares ainda perduram no Brasil, vistos no enraizamento da visão patriarcal e da omissão social de seu povo, colocando em evidência os desafios para enfrentar a invisibilidade do trabalho de cuidado pela mulher em território nacional.

Desenvolvimento 1:

Sob esse viés, é profícuo ressaltar como os ideais machistas estão ainda presentes na realidade das brasileiras. Diante desse cenário, a população enxerga tarefas de assistência como obrigações femininas, desvalorizando o serviço prestado e ensinando desde a primeira infância das garotas que elas precisam manter cuidados com os outros e com a casa. Logo, se faz necessária uma mudança no pensamento estagnado da sociedade, para que não ocorram situações como a demonstrada na obra “O Conto da Aia”, de Margaret Atwood, uma distopia onde as mulheres nascem e crescem apenas para exercer determinada função, tratadas de forma desumanizada.

Desenvolvimento 2:

Em decorrência do fator apresentado, percebe-se como a presença dessa ideia acarreta em cidadãos incapazes de reconhecer a problemática, tratando a adversidade de maneira normativa. Esse cenário é criado devido ao costume gerado nos indivíduos após tanto tempo vivenciando tal fator como realidade, o que é exemplificado no filme japônes “Battle Royale”, uma distopia governamental que demonstra como situações infelizes são aceitas de forma inquestionável se fazem parte da vida das pessoas há anos.

Conclusão:

Portanto, urge que medidas sejam tomadas para reverter esse quadro. Cabe a escola, espaço de desenvolvimento social e cognitivo, promover a disseminação de informação referente ao assunto por meio de projetos que incentivem a busca pela relevância desse serviço na vida humana, para que os estudantes compreendam sua importância. Ademais, é responsabilidade do governo federal como instância máxima de poder, garantir a essas mulheres os direitos básicos de trabalho, para que as mesmas saim da situação de invisibilidade e tenham seu esforço devidamente recompensado. Dessa forma, o Brasil apresentará evolução, saindo de um modelo estabelecido em outra época.

Como utilizar o CRIA na sua estratégia de estudos?

Agora que você já conferiu se é difícil tirar 900 pontos na redação do ENEM, o CRIA pode ser a ferramenta ideal para esse processo. Mas o que é o CRIA?

O CRIA é um corretor de redação por inteligência artificial que utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Além disso, o CRIA realiza previsões de notas por competência, análise de contexto na introdução, previsão de defesa de tese, previsão de fuga ao tema, previsão de intervenção, uso de parônimas e homônimas, etc.

O que o CRIA faz por você?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes