CRIA logo

Repertório sociocultural para redação do ENEM: como ter?

Compartilhe

Para se preparar e ter um bom repertório sociocultural para redação do ENEM, o cadidato deve se atentar às atualidades, além de ler e pesquisar sobre os mais diversos assuntos. Filmes, livros, autores e até eventos históricos são maneiras de demonstrar sua habilidade de assimilação.

O ENEM é o Exame Nacional do Ensino Médio, que avalia o desempenho dos estudantes que concluíram o Ensino Médio. Além disso, é por meio da prova que milhares de candidatos disputam uma vaga no ensino superior.

Desse modo, é muito importante estar bem preparado para fazer a avaliação. Nesse sentido, ter um bom repertório sociocultural é muito importante para o desempenho nas questões objetivas da prova. Porém, é na redação que ele se faz extremamente necessário, sendo um dos critérios de avaliação.

Então, veja agora tudo o que você precisa saber para ter repertório sociocultural com CRIA. Boa leitura.

repertorio sociocultural para redacao do ENEM
Como ter um bom repertório sociocultural no ENEM? Confira todas as formas de se construir um – Foto: Pexels.

O que é repertório sociocultural para redação do ENEM?

Repertório sociocultural é o conjunto de conhecimentos que um candidato do Exame precisa ter sobre cultura, história, sociedade, literatura e atualidades — ou seja, sobre as mais diversas áreas do conhecimento.

Desse modo, o repertório é a experiência de mundo que carregamos. Por isso, ele não se limita apenas a dados e estatísticas: as vivências e demais conhecimentos interdisciplinares do candidato também valem.

Assim, vejamos agora alguns tipos de conhecimento que pode te auxiliar na redação do ENEM:

  • Conhecimento científico: é adquirido por meio do método científico, que se baseia na observação empírica, coleta e análise de dados, formulação de hipóteses e testes empíricos. É um conhecimento sistemático, preciso e confiável;
  • Conhecimento filosófico: se baseia na reflexão crítica sobre questões fundamentais da existência humana, como a natureza da realidade, da verdade, da moralidade, entre outras;
  • Conhecimento cultural: se baseia nas tradições, costumes, valores e crenças de uma sociedade ou grupo social específico. Além disso, são transmitidos por meio da educação e da vivência em comunidade.

Existem outros tipos de conhecimento, como o religioso, porém a redação do ENEM possui um caráter mais objetivo. Desse modo, eles podem não ter tão adequados.

Por que o repertório sociocultural é importante?

O repertório é fundamental para o estudante poder desenvolver uma redação coesa e bem fundamentada. Além disso, ele ajuda o candidato a abordar de maneira crítica e contextualizada os temas propostos pela prova.

Então, ter repertório sociocultural é importante, uma vez que permite que o candidato tenha uma visão ampla e crítica da realidade em que vive. Assim, ele mostra compreensão dos fenômenos sociais, políticos, históricos e culturais que influenciam a sociedade e os indivíduos.

Tendo isso em mente, fica evidente sua necessidade de todos os que desejam tirar uma boa nota no ENEM. Por isso, coloque o repertório dentro de seu planejamento estudantil.

Quais são os tipos de repertório sociocultural?

Nos últimos anos, algumas redações nota mil garantiram essa pontuação citando séries e filmes. Isso chamou muito a atenção de milhares de candidatos e professores. Por quê?

De maneira geral, o repertório sociocultural era algo mais restrito, sendo mais comum citações de livros, de teorias filosóficas, dados estatísticos. Entretanto, para utilizar esse tipo de repertório, é preciso bastante cuidado e precisão.

Assim, confira quais são os tipo de repertório sociocultural:

  • Repertório histórico: são conhecimentos sobre a história mundial e brasileira, incluindo marcos históricos, eventos relevantes e personagens importantes;
  • Repertório literário: são conhecimentos sobre a literatura brasileira e mundial. Além disso, consideram-se os principais movimentos literários, gêneros e autores importantes;
  • Repertório sociológico: são conhecimentos sobre a sociedade em geral, incluindo suas estruturas sociais, desigualdades, relações de poder e movimentos sociais;
  • Repertório antropológico: são conhecimentos sobre a diversidade cultural, os costumes e tradições de diferentes povos e culturas, assim como sobre as diferentes formas de organização social e política.
  • Repertório artístico: são conhecimentos sobre as artes em geral, incluindo música, cinema, teatro, artes plásticas, entre outras.
  • Repertório político: são conhecimentos sobre os principais sistemas políticos e ideologias, bem como os principais atores políticos e movimentos sociais que marcaram a história brasileira e mundial.

Existem muitos outros repertórios, dependendo da perspectiva adotada. Assim, o importante é que o estudante busque ampliar seu conhecimento em diferentes áreas e, por consequência, desenvolver uma visão crítica e contextualizada do mundo em que vive.

Em qual parte da redação o repertório é utilizado?

A competência II das 5 competências do ENEM diz respeito à utilização do repertório e como relacioná-lo com a temática do texto.

Nessa competência, o candidato precisa compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, nos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Desse modo, na introdução, ele contextualiza o tema proposto. Assim, apresenta um panorama do assunto a ser abordado e situando-o em seu contexto histórico, social ou cultural.

Já no desenvolvimento, fundamenta as argumentações do candidato, trazendo exemplos, dados e fatos históricos ou culturais para sustentar sua posição. Então, é importante que essas informações sejam relevantes e contextualizadas.

Por fim, na conclusão, o repertório reforça a posição do candidato, mostrando que sua argumentação se baseia em informações sólidas e contextualizada. Isto é, que ele está apto a dialogar de forma crítica com as questões sociais e culturais que envolvem o tema proposto.

Em suma, todos os parágrafos da redação necessitam de repertório sociocultural, já que permite a construção de uma redação de qualidade.

Dicas de como ter mais repertório sociocultural para redação do ENEM

1. Leia muito

Aqui, toda leitura é válida. Porém, é interessante o candidato conheça diversos livros e obras, dos mais diversos gêneros literários.

Por isso, leia desde os clássicos, como Machado de Assis, até livros de escritores mais modernos, como Itamar Vieira Junior. Além dos livros clássicos, leia jornais, revistas, artigos acadêmicos, artigos de opinião, etc.

2. Assista todos aqueles filmes que estão na sua lista

Sabe aquela lista de filmes que você deixou de lado para assistir o mesmo filme pela milésima vez? Esse é momento perfeito para entrar em contato com novas perspectivas de conhecimento.

Essa é uma forma divertida e relaxante de se preparar para o ENEM, já que você pode sempre relacionar os filmes que assistir aos mais diversos temas de redação.

3. Busque fontes diversas de conhecimento

O objetivo aqui é ter acesso a conhecimentos que permitam uma visão plural e multifacetada da realidade. Parece bem difícil, não é mesmo? Mas você conversar com seu avô ou avô para compreender como era a vida que eles levavam irá perceber as diferentes visões de mundo. A

Você pode até mesmo fazer entrevistas com pessoas do seu círculo social. Aqui a imaginação é o limite, e você cria um repertório sociocultural com boas conversas.

4. Converse com pessoas diferentes

Para conseguir alcançar o objetivo de ter várias fontes de conhecimento, é preciso conversar com pessoas diferentes. Em suma, diferentes perfis e experiências pode ser uma ótima forma de ampliar o repertório sociocultural por permitir conhecer diferentes visões de mundo e realidades.

5. Acompanhe as notícias

Assim como comentado anteriormente, o ENEM é uma prova focada em atualidades. Como consequência, o candidato que deseja mandar bem na prova precisa estar por dentro dos acontecimentos nacionais e do mundo.

Então, acesse notícias de diferentes portais e veja a diferença que cada uma delas apresenta determinada notícia. Esse exercício fortalece o pensamento crítico e te ajuda a criar cada vez mais opiniões sobre os eventos atuais.

6. Estudar história e filosofia

Essas duas disciplinas são fundamentais para a elaboração de pensamento crítico e repertório sociocultural. De modo geral, ter conhecimento de temas curingas dessas disciplinas pode salvar você candidato de cair em confusão em qualquer tema de redação do ENEM.

Além disso, eles te auxiliam a se relacionar melhor e cada vez mais com sua realidade. Você se posiciona de maneira crítica e consegue pensar mais e melhor sobre o mundo.

Como o CRIA pode te ajudar a garantir nota mil no ENEM?

Adquirir o repertório sociocultural para a redação do ENEM é algo que apenas o candidato pode fazer por si. Porém, não precisa ser um aprendizado solitário.

O CRIA é um corretor de redação por inteligência artificial que pode te ajudar nessa jornada de estudos. Seguindo as 5 competências do ENEM, sua redação é corrigida em até dois minutos.

O resultado da correção mostra os pontos positivos e os pontos de melhorias que o estudante precisa focar. Além disso, a redação é avaliada conforme as competências do ENEM, sendo bem precisa.

E como é possível ter tanta precisão? O CRIA possui um banco de dados, centenas de milhares de redações. Desde zeradas até aquelas com nota mil, que utilizamos como base.

Gostou? Então comece agora.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »