CRIA logo

Estrutura do texto argumentativo-dissertativo: guia completo!

Compartilhe

A estrutura do texto argumentativo-dissertativo possui 3 partes essenciais. Conhecer cada uma e como conectá-las é fundamental para os estudantes.

A estrutura do texto argumentativo-dissertativo é composta por 3 partes principais: introdução, desenvolvimento e conclusão. Saber como elaborar cada um deles e os conectar entre si ajuda o candidato a conquistar uma boa nota.

O texto argumentativo-dissertativo é um gênero textual com objetivo persuadir o leitor a aceitar um ponto de vista. Além disso, pode influenciar a tomar uma determinada posição em relação a um assunto.

Para isso, o texto precisa ter uma estrutura clara e bem definida. Isto é, que conduza o raciocínio do leitor ou corretor e de convencê-lo da validade do argumento apresentado.

Nesse sentido, a estrutura do texto argumentativo-dissertativo possui três partes principais: introdução, desenvolvimento e conclusão. Confira agora o artigo completo que o CRIA preparou para você entender de vez a estrutura do texto argumentativo-dissertativo.

estrutura do texto argumentativo-dissertativo
Entenda tudo sobre a estrutura do texto argumentativo-dissertativo. Fonte: Pexels

Qual é a estrutura do texto argumentativo-dissertativo?

O texto argumentativo-dissertativo visa apresentar e defender um ponto de vista sobre determinado assunto. Porém, deve ser baseado em argumentos consistentes e bem estruturados.

Vale ressaltar que o redator do texto expõe uma opinião, mas também deve apresentar argumentos que justifiquem essa posição. Para isso, deve utilizar dados, fatos, exemplos e outras evidências que sustentem a sua argumentação.

Ademais, é necessário trazer uma reflexão crítica e argumentativa sobre um tema. Enquanto isso, a argumentação é a estratégia utilizada para convencer o leitor sobre a validade das ideias defendidas pelo redator do texto.

Então, para organizar todas essas ideias, argumentos e dados é preciso uma estrutura bem defina. Veja agora cada passo necessário para redigir o texto argumentativo-dissertativo:

Introdução

A introdução do texto dissertativo-argumentativo é a parte inicial do texto. Além disso, apresenta o tema abordado e chama a atenção do leitor para a argumentação construída ao longo do texto. Segue abaixo sua estrutura:

  • Contextualização: é o momento de apresentar um contexto geral sobre o tema abordado. Desse modo, pode ser por meio de comparação, exemplificação, jurismo e alusão histórica.
  • Defesa da tese: todo texto argumentativo-dissertativo precisa apresentar uma tese para defender a opinião do redator. Lembre-se que ela precisa basear-se em dados, argumentos, etc.
  • Retomada a temática: é o momento de retomar a temática abordada pela proposta de redação. Em algum ponto pode até parecer repetitivo, porém deve-se partir do princípio que o leito ou corretor do texto não sabe nada sobre o assunto. Além disso, permite que o redator do texto não fuja do tema.

Para compreender melhor os aspectos necessários para o desenvolvimento da introdução, confira aqui como garantir nota máxima:

Desenvolvimento

O desenvolvimento é a parte da estrutura responsável por organizar os argumentos e evidências para sustentar a sua tese. A fim de não fugir do tema, defenda argumentos que estão na proposta de redação.

Nesse sentido, lembre-se que apresentar um argumento robusto é necessário. Escrever coisas como: “Na minha opinião”, “eu acho” são inválidos como argumento. Lembre-se de trazer dados estatísticos, teorias de sociólogos para corroborar seus argumentos.

Vale lembrar que cada instituição que faz a prova de vestibular ou o ENEM delimitam uma determinada quantidade de linhas para redigir da redação. Pensando nisso, fique atento para a organização do texto. Então, apresentar um ou dois parágrafos de desenvolvimento depende dessa questão.

Para o ENEM, é necessário apresentar 2 argumento, e cada um deles precisa de um parágrafo de desenvolvimento.

De modo geral, pode-se dizer que a estrutura do desenvolvimento pode variar conforme a abordagem do autor e a complexidade do tema abordado. No entanto, em geral, a estrutura pode ser organizada em três partes:

  • Apresentação do argumento: apresenta o argumento que será desenvolvido ao longo do parágrafo de maneira clara e objetiva.
  • Desenvolvimento do argumento: explicar e desenvolver o argumento apresentado, utilizando exemplos, dados, fatos e informações que sustentem a sua posição. Deve ser de maneira coerente e organizada.
  • Conclusão do argumento: deve concluir o argumento apresentado, reforçando a sua posição e evidenciando a importância do ponto de vista defendido.

Você também pode gostar:

Conclusão

Por fim, a conclusão é a última parte do texto. Sua construção permite reforçar a tese defendida pelo redator do texto. Então, esse é o momento de arrematar todas as ideias apresentadas anteriormente. Além disso, retome a temática sempre.

Evite a todo custo introduzir novos argumentos, ou seja, não traga nenhuma informação nova ou qualquer ponto que não tenha nos parágrafos anteriores.

Mas por quê? Bom, trazer novas informações nesse momento pode prejudicar a nota, já que não haverá espaço para abordar de maneira detalhada aquela informação.

Estrutura do texto argumentativo-dissertativo no ENEM

Cada vestibular ou a prova do ENEM possui suas especificidades. Pensando nisso, jamais deixe de conferir o que cada um deles solicita do candidato. Além disso, leia redações anteriores que tiraram a nota máxima para compreender o tipo de linguagem necessária, estrutura, etc.

Importante ressaltar, que a prova de redação do ENEM tem por requisito na conclusão a proposta de intervenção. Mas o que é isso, final?

Conheça os elementos que o candidato precisa apresentar na intervenção:

  1. Ação: é o que será feito, ou seja, o que é necessário para mudar e/ou melhorar o enfrentamento daquele desafio que a proposta de redação trouxe;
  2. Agente: quem será responsável por essa mudança? Qual o ator social que colocará em prática essa proposta;
  3. Meio ou modo: é o modo pelo qual a ação será posta em prática;
  4. Detalhamento: nesse passo, é importante detalhar alguns dos elementos, por exemplo, especificar o agente, modo, finalidade. Com isso, trazer um pouco mais de detalhes e informações;
  5. Finalidade: ou efeito é o objetivo da proposta de intervenção e seu efeito na sociedade.

Para compreender melhor e se aprofundar no assunto, confira: Como fazer uma proposta de intervenção do ENEM perfeita?

CRIA: o corretor inteligente que avalia seu texto argumentativo-dissertativo

Bom, agora que você já entendeu a estrutura do texto argumentativo-dissertativo, como saber se está seguindo o caminho certo?

O corretor de redação CRIA utiliza inteligência artificial para corrigir as produções textuais. Então, apresenta diversos benefícios para quem deseja desenvolver suas habilidades de escrita e se preparar para exames como o ENEM.

Em suma, ao utilizar inteligência artificial, o CRIA consegue avaliar a redação de forma objetiva e precisa. Ou seja, considerando diversos aspectos, como gramática, coesão, coerência, vocabulário e estrutura textual.

Em até dois minutos a redação é corrigida seguindo as 5 competências do ENEM. Cadastre-se agora.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 3 / 5. Número de votos: 2

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes