Body
CRIA logo

Tipologia textual: o que é e exemplos

Compartilhe

A tipologia textual é a categorização dos textos de acordo com a forma como estão organizados e com a finalidade comunicativa que possuem.

A tipologia textual é essencial para entender como os vários tipos de texto são estruturados e usados em diferentes contextos de comunicação. Além disso, auxilia na produção de textos adequados às necessidades e contextos específicos, como redações, relatórios, artigos, entre outros.

Já parou para pensar que cada texto possui uma organização, estrutura e linguagem próprias? Essas características são o que definem a tipologia textual — ou seja, a classificação dos textos de acordo com suas características predominantes.

Assim, a tipologia textual é fundamental para entendermos como os textos são construídos e para qual finalidade são utilizados na comunicação escrita.

Os diferentes tipos textuais se distinguem pela estruturação e pela intenção comunicativa que possuem. Por exemplo, o texto narrativo conta uma sequência de eventos, o descritivo descreve características detalhadas de algo ou alguém.

Quer entender melhor o que são e exemplos de tipologias textuais? Continue com o CRIA e boa leitura.

tipologia textual
Compreender a tipologia textual auxilian a identificação e produção de textos adequados a diferentes contextos e propósitos – Foto: Freepik.

O que é tipologia textual?

O termo “tipologia textual” refere-se à técnica de agrupamento de textos conforme as características estruturais e funcionais que apresentam. O propósito da comunicação, a organização das ideias, o estilo e a linguagem de cada tipo de texto diferem.

Assim, a identificação da tipologia textual é fundamental para a compreensão e produção de textos adequados ao contexto de comunicação. Então, as principais tipologias textuais incluem:

  • Narrativo;
  • Descritivo;
  • Dissertativo;
  • Argumentativo;
  • Expositivo;
  • Injuntivo;
  • Preditivo;
  • Humorístico;
  • Lírico.

Você também pode se interessar por:

Quais são os tipos textuais?

Os tipos textuais são categorias que classificam os textos de acordo com suas características estruturais e funcionais. Desse modo, essa classificação é essencial para compreender e produzir textos adequados ao seu propósito comunicativo e contexto.

Cada tipo textual possui uma organização específica, utiliza diferentes estratégias linguísticas e serve a diferentes objetivos, como narrar eventos, descrever situações, explicar conceitos, argumentar pontos de vista ou orientar ações.

Texto Descritivo

O texto descritivo é uma modalidade textual que tem como principal objetivo descrever e detalhar uma pessoa, objeto, lugar ou situação para o leitor.

Então, utilizando uma linguagem rica em adjetivos, advérbios e figuras de linguagem, o texto descritivo visa transmitir ao leitor uma imagem mental clara e precisa do que está sendo descrito. Assim, foca nas características sensoriais — como cores, formas, cheiros, sons e texturas.

Texto Dissertativo

O texto dissertativo-argumentativo, por outro lado, visa persuadir o leitor sobre um ponto de vista específico. Nele, o autor apresenta uma tese — uma afirmação ou opinião — e desenvolve argumentos para sustentá-la, refutando possíveis contra-argumentos e utilizando evidências concretas.

Esse tipo de texto é muito utilizado em ensaios, artigos de opinião e redações de vestibulares.

Estrutura do Texto Dissertativo

  1. Introdução: Apresenta o tema e a tese (no caso de textos argumentativos). Assim, a introdução deve ser clara e atrativa, preparando o leitor para os argumentos que serão desenvolvidos.
  2. Desenvolvimento: Dividido em parágrafos, cada um contendo um argumento ou uma ideia principal que sustente a tese. É fundamental utilizar dados, exemplos e citações para fortalecer os argumentos. No caso do texto expositivo, os parágrafos apresentam informações detalhadas sobre o tema.
  3. Conclusão: Retoma a tese ou a ideia principal, resumindo os argumentos apresentados e reforçando a posição defendida. Então, a conclusão deve ser clara e contundente, deixando uma impressão final forte no leitor.

Texto Injuntivo

A estrutura do texto injuntivo é organizada de forma clara e sequencial, facilitando a compreensão das instruções. Geralmente, segue um formato passo a passo, utilizando uma linguagem objetiva e direta.

Características Principais

  1. Objetividade: As instruções são apresentadas de maneira clara e precisa, evitando ambiguidades.
  2. Sequencialidade: As ações são descritas em uma ordem lógica e cronológica.
  3. Imperatividade: Uso de verbos no modo imperativo para indicar comandos ou instruções.
  4. Clareza: Utilização de linguagem simples e direta, facilitando a compreensão.
  5. Detalhamento: Inclusão de informações detalhadas, como medidas, tempo e materiais necessários, para garantir a execução correta das instruções.

Texto Narrativo

O tipo de texto conhecido como texto narrativo é caracterizado por ter como principal objetivo contar uma história. Uma sequência de eventos que se desenrolam ao longo do tempo é composta por personagens, enredo, ambiente e ponto de vista.

Embora seja predominante em gêneros literários como contos, romances e crônicas, esse tipo de texto também pode ser encontrado em relatos pessoais, anedotas e reportagens.

Texto Argumentativo

O texto argumentativo é uma modalidade textual com finalidade principal persuadir ou convencer o leitor a respeito de um determinado ponto de vista, opinião ou ideia.

Então, para isso, utiliza-se de argumentos lógicos, evidências, exemplos e raciocínios coerentes para fundamentar a posição defendida.

Assim, esse tipo de texto é comum em ensaios, artigos de opinião, editoriais, discursos e redações de vestibulares e ENEM.

Texto Preditivo

O texto preditivo é uma modalidade textual que se concentra em fazer previsões sobre eventos, ou seja, tendências futuras.

Assim, utilizando dados, análises e padrões do presente e do passado, ele visa antecipar desenvolvimentos e resultados que podem ocorrer em diferentes áreas, como economia, tecnologia, meio ambiente e comportamento social.

Desse modo, esse tipo de texto é comum em relatórios de mercado, análises estratégicas, estudos científicos e artigos jornalísticos sobre tendências.

Texto Humorístico

O texto humorístico é uma modalidade textual cujo principal objetivo é provocar o riso ou a diversão do leitor por meio de elementos cômicos.

Desse modo, esse tipo de texto pode se manifestar em diversos formatos, como crônicas, contos, artigos, piadas, paródias e esquetes, e utiliza uma série de recursos linguísticos e estilísticos para criar humor, incluindo ironia, sarcasmo, trocadilhos, exagero, entre outros.

Qual a diferença entre tipos textuais e gêneros textuais?

A diferença entre tipos textuais e gêneros textuais reside na maneira como eles categorizam e descrevem os textos com base em suas características e finalidades. Mas o que isso quer dizer?

De modo geral, os tipos textuais são categorias baseadas na estrutura e na intenção comunicativa do texto. Assim, eles são mais amplos e abstratos, descrevendo a organização interna e o propósito de comunicação do texto.

Entretanto, os gêneros textuais são categorias baseadas nas características sociais e funcionais dos textos.

Então, eles são mais concretos e específicos, descrevendo os textos em termos de suas funções comunicativas, contexto de uso e formato.

Entenda uma pouco mais sobre os gêneros textuais

Travaglia, linguista, diz que o gênero textual se caracteriza por exercer uma função social específica, pressentida e vivenciada pelos usuários.

Isso equivale dizer que, intuitivamente, sabemos que gênero usar em momentos específicos de interação, conforme a função social do gênero.

Quando escrevemos um e-mail, sabemos que ele pode apresentar características que farão com que ele “funcione” de maneira diferente.

Assim, escrever um e-mail para um amigo não é o mesmo que escrever um e-mail para uma universidade pedindo informações sobre um concurso público, por exemplo.

E como mandar bem na redação?

Agora que você já o que é tipologia textual, o CRIA pode ser a ferramenta ideal para esse processo. Mas o que é o CRIA?

O CRIA é um corretor de redação por inteligência artificial que utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Além disso, o CRIA realiza previsões de notas por competência, análise de contexto na introdução, previsão de defesa de tese, previsão de fuga ao tema, previsão de intervenção, uso de parônimas e homônimas, etc.

Mas o que o CRIA faz por você?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes