CRIA logo

O que são gêneros textuais: suas ideias mais claras!

Compartilhe

Tanto o ENEM quanto os demais vestibulares cobram uma redação dos participantes. Assim, compreender o que são os gêneros textuais é parte fundamental do planejamento de estudos de qualquer candidato. Para isso, confira os aspectos principais.

Com o avanço da tecnologia, ficou cada vez mais distante escrevermos textos formais e estruturados. Assim, a comunicação do dia a dia resume-se em curtas mensagens de textos nos mais variados aplicativos de comunicação.

Se antes, para nos comunicarmos com algum familiar ou amigo, era preciso o envio de uma carta, hoje tudo se baseia em textos curtos, chamadas de vídeos e áudios. Porém, os participantes de qualquer prova vestibular e Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) imperativamente precisam conhecer e dominar os gêneros textuais cobrados.

Desse modo, o CRIA preparou esse conteúdo completo para te guiar nos seus estudos. Boa leitura.

o que sao generos textuais
Aprenda o que e quais são os gêneros textuais – Fonte: Pexels

O que são gêneros textuais?

Os gêneros textuais são categorias de texto que possuem características comuns em termos de estrutura, propósito comunicativo, estilo e contexto de uso. Nesse sentido, são interpelados por padrões de comunicação, estrutura e linguagem que se repetem em textos específicos.

Assim, os gêneros textuais variam conforme a cultura, a época, o propósito da comunicação e a sociedade que os produziu. Contos, poemas, artigos de jornal, cartas, e-mails, relatórios, ensaios, resenhas e receitas são alguns exemplos comuns de gêneros textuais.

Antes da comunicação escrita, diversos poetas utilizavam apenas a oralidade para transmitir as informações, canções e histórias. Basta pensar nos poemas Ilíada e Odisseia de Homero. Embora conhecemos hoje como poemas épicos, eram histórias cantadas ao público, que foram sendo transmitidas de geração em geração.

Cada gênero textual possui características únicas. Por exemplo, uma redação argumentativa-dissertativa tem uma estrutura fixa de introdução, desenvolvimento e conclusão. Assim, cada uma dessas partes possui suas peculiaridades que as diferenciam dos demais.

Um poema, por outro lado, pode ter uma estrutura livre e usar elementos estéticos como rima e métrica para comunicar emoções ou transmitir uma mensagem.

De acordo com Marchusi, “O impacto das tecnologias digitais na vida contemporânea está apenas se fazendo sentir, mas já mostrou com força suficiente com enorme poder tanto para construir como para devastar”.

Então, infere-se que a tecnologia pode trazer novos gêneros textuais e, além disso, substituir e até mesmo “destruir” gêneros textuais. Por exemplo, o gênero textual e-mail de modo geral é um substituto das antigas cartas.

Você também pode se interessar por:

Qual a diferença entre tipos textuais e gêneros textuais?

É comum confundir esses dois termos e até mesmo utilizá-los como sinônimos. Entretanto, referem-se a conceitos diferentes. Desse modo, aprenda a diferença entre eles:

Tipos textuais

Os vários tipos de organização estrutural e desenvolvimento de um texto são conhecidos como tipos textuais. Eles são classificados segundo as características da sequência de conceitos e informações encontradas no texto, como características sintáticas, lexicais e estruturais.

Assim, as tipologias textuais são a narração, descrição, argumentação e exposição e injunção. Para ficar um pouco mais claro, conheça os gêneros textuais que estão presentes em cada tipo de texto:

Texto narrativo:

É um tipo de texto cuja principal função é contar uma história ou relatar uma sequência de eventos que ocorrem ao longo do tempo. Assim, utiliza elementos de narrativa, como personagens, cenários, ações, diálogos e estruturas, incluindo apresentação, desenvolvimento, clímax e desfecho.

Por exemplo, os gêneros textuais com tipologia narrativa são: romances, contos, fábulas, novelas e crônicas.

Texto descritivo:

É um tipo de texto cujo objetivo principal é retratar e representar características sensoriais de pessoas, objetos, lugares, animais ou eventos por meio da linguagem. Para isso, utilizam-se os elementos visuais, sonoros, táteis, olfativos e gustativos. Assim, é possível oferecer ao leitor uma visão clara e detalhada do objeto ou cena descrito.

Assim, são exemplos de gêneros textuais com tipologia descritiva: diários, relatos de viagens, folhetos turísticos, cardápios de restaurantes, classificados, entre outros.

Texto expositivo:

É um tipo de texto que visa informar, explicar ou apresentar um assunto, conceito, ideia ou fenômeno de forma objetiva e clara. Desse modo, ele transmite informações de forma estruturada e organizada para instruir ou esclarecer o leitor sobre um determinado tema.

Os exemplos mais comuns de gêneros textuais são: jornais, enciclopédias, resumos escolares, verbetes de dicionário.

Texto prescritivo:

É um tipo de texto cujo objetivo principal é ensinar, orientar ou fornecer instruções sobre uma determinada ação, procedimento ou cumprimento de certas regras, ou normas. Nesse sentido, ele serve para fornecer orientação ao leitor sobre um determinado assunto, fornecer orientação útil ou estabelecer padrões.

Assim, são exemplos: leis, cláusulas contratuais, edital de concursos públicos.

Texto injuntivo:

É um tipo de texto cujo objetivo é persuadir o leitor por meio de instruções, orientações. Assim, sua característica essencial é a utilização dos verbos no modo imperativo.

Por exemplo: receitas culinárias, manuais de instruções, bula de remédio.

Texto argumentativo:

É um tipo de texto que visa convencer, persuadir ou apresentar um ponto de vista sobre um assunto específico. A fim de influenciar a opinião do leitor, ele apresenta argumentos, evidências e raciocínios lógicos para sustentar uma posição ou defender uma ideia.

Então, são exemplos dessa tipologia: abaixo-assinados, manifestos, dissertação argumentativa-dissertativa.

E qual a diferença de fato?

Já os gêneros textuais são categorias mais amplas e abrangentes, determinados pelas características comunicativas, sociais, culturais e funcionais dos textos. Assim, é resumidamente visto como fenômeno social e histórico.

Em suma, os gêneros textuais mudam constantemente conforme as demandas da sociedade. No entanto, eles seguem as mesmas regras de natureza linguística e textual para todos os gêneros, ou seja, os tipos textuais são usados para construir e alterar os gêneros textuais.

Assim, são identificados pelo propósito comunicativo, pela estrutura textual, pelos recursos linguísticos e pelos contextos em que são produzidos e recebidos. Alguns exemplos de gêneros textuais são: carta, artigo de opinião, poema, notícia, e-mail, relatório, receita, dissertação.

o que sao generos textuais
Você sabia que conversas aplicativos também são gêneros textuais? – Fonte: Pexels

Qual gênero textual é cobrado no ENEM?

O ENEM pré-estabeleceu um único gênero textual para a prova. Assim, você não precisa se preocupar com os outros gêneros para esse exame em específico.

Já os demais vestibulares seguem as regras de cada instituição de ensino superior. Então, caso você não saiba qual o gênero textual cobrado pela instituição que fará a prova, será necessário verificar no site oficial.

Voltando para o ENEM, a redação cobrada é um texto dissertativo-argumentativo que, se você ainda não conhece, confira aqui: Como é a redação do ENEM?

Em suma, a redação deve apresentar um texto claro e objetivo com introdução, desenvolvimento, conclusão e proposta de intervenção.

Como são os gêneros textuais de outros vestibulares?

Como citado anteriormente, os demais vestibulares possuem especificidades diferentes para suas redações. Assim, confira os gêneros das principais instituições:

COMVEST

O vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é conhecida por utilizar os gêneros discursivos, isto é, segundo a teoria de Mikhail Bakhtin. Assim, a redação para este vestibular difere-se de outras instituições. Em 2022, um dos gêneros cobrados foi “Textão de rede social”.

Então, os gêneros do discurso são diversos e exigem dos candidatos um maior interpretação e argumentação. Isso se deve ao fato que os novos modos de comunicação mudam não apenas o gênero e também o surgimento de novas estruturas.

Assim, pode ser eles:

  • Abaixo Assinado
  • Artigo
  • Carta do Leitor
  • Crônica
  • Diário
  • Discurso Político
  • Feedback
  • Palestra
  • Postagem
  • Resenha
  • Texto de Divulgação Científica
  • Texto para Campanha
  • Texto para Podcast
  • Textão de rede social

Fuvest

A Universidade Federal de São Paulo (USP) possui uma comissão própria: a Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest). Assim como o ENEM, a Fuvest determina um mesmo gênero textual para todos os vestibulares, sendo ele o gênero dissertativo argumentativo.

Desse modo, a redação precisa apresentar uma introdução, desenvolvimento e conclusão. Entretanto, apenas propõe uma solução para a problemática caso solicitado.

Unesp

A Universidade Estadual Paulista (Unesp), apenas no ano de 2023, teve 67 mil inscrições para as vagas da instituição. Assim, o vestibular exige a produção de um texto dissertativo e a criação um conceito, um problema ou uma pergunta com uma conclusão final que deve estar de acordo com os argumentos apresentados.

CRIA: ferramenta para revolucionar os seus estudos

Se você ainda não se sente confiante para produzir os gêneros textuais, pode contar com a ajuda do CRIA.

Mas o que é o CRIA?

CRIA é um corretor de redação por inteligência artificial que garante uma correção com grande precisão, baseando-se nas 5 competências do ENEM. Além de entregar essa precisão, tudo isso é feito em até 2 minutos.

Além disso, o CRIA dispõe um banco de dados com centenas de milhares de redações. Então, desde zeradas até aquelas com nota mil, que são utilizadas como base para IA entregar ao aluno uma descrição detalhada de onde errou, como pode arrumar e o porquê tal erro gera desconto de pontos no ENEM. 

Outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA é esse gráfico com histórico de pontuação. Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira bem clara as competências que precisam de mais atenção.

o que sao generos textuais
Gráfico de correção de redação interativo. – Fonte: CRIA

Então, para quem é o CRIA:

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »