CRIA logo

Livros obrigatórios FUVEST 2025: lista completa!

Compartilhe

As leituras obrigatórias da FUVEST 2025 são obras fundamentais para uma boa formação do candidato e desempenho no exame. Veja a lista completa por ano.

Todos os anos, as instituições de educação divulgam as leituras esperadas pelos vestibulandos. Para 2025, os livros obrigatórios FUVEST não sofreram muitas mudanças, entretanto, a instituição irá incluir obras de autoria feminina nos próximos anos.

A FUVEST é a instituição responsável pela realização dos exames vestibulares de escolas de nível superior do Estado de São Paulo, sobretudo para a Universidade de São Paulo- USP.

Em relação aos livros obrigatórios para a FUVEST, tradicionalmente, a prova de literatura costuma cobrar obras clássicas da literatura brasileira. Entretanto, a FUVEST renova sua lista de exames obrigatórios para o vestibular, publicando uma nova lista para 2026, em vez da lista anterior.

A lista atual inclui apenas mulheres autoras de língua portuguesa que escreveram entre as edições de 2026 e 2028 do exame, incluindo autoras brasileiras e estrangeiras Clarice Lispector, Conceição Evaristo, Djaimilia Pereira de Almeida, Lygia Fagundes Telles, Narcisa Amália, Nísia Floresta, Paulina Chiziane, Rachel de Queiroz, etc

Quer saber quais obras serão cobradas entre os anos de 2026 a 2028? Confira a lista organizada pelo CRIA e boa leitura.

livros obrigatorio fuvest
A renovação é justificada pela necessidade de reconhecer o papel das mulheres na literatura, não apenas como personagens, mas também como autoras – Foto: Freepik.

Livros obrigatórios FUVEST 2025

A FUVEST, abreviação de Fundação Universitária para o Vestibular, é uma instituição responsável pela organização do vestibular da Universidade de São Paulo (USP), uma das mais prestigiadas universidades do Brasil.

Além disso, o vestibular da FUVEST é reconhecido por sua abrangência e rigor, abordando uma variedade de disciplinas e exigindo um alto nível de conhecimento dos candidatos.

Assim, é uma das principais formas de acesso aos cursos de graduação da USP e atrai milhares de estudantes todos os anos.

Diante dessa perspectiva, fazer as leituras obrigatórias é fundamental para alcançar uma boa nota no exame. Então, confira abaixo a lista de 2025:

  • Marília de Dirceu – Tomás Antônio Gonzaga.
  • Quincas Borba – Machado de Assis.
  • Os ratos – Dyonélio Machado.
  • Alguma poesia – Carlos Drummond de Andrade.
  • A Ilustre Casa de Ramires – Eça de Queirós.
  • Nós matamos o cão tinhoso! – Luís Bernardo Honwana.
  • Água Funda – Ruth Guimarães.
  • Romanceiro da Inconfidência – Cecília Meireles.
  • Dois irmãos – Milton Hatoum.

Você também pode se interessar por:

Livros obrigatórios FUVEST 2026

Os livros literários recomendados ou exigidos pelas universidades para fazer parte do conteúdo da prova de literatura ou na lista de leituras obrigatórias são conhecidos como livros obrigatórios de vestibular.

Assim, essas obras são selecionadas pelas instituições de ensino visando promover o contato dos estudantes com importantes obras literárias, ampliar seu repertório sociocultural e desenvolver sua capacidade de interpretação de texto.

Então, confira abaixo os livros obrigatórios FUVEST 2026:

  • Opúsculo Humanitário (1853) – Nísia Floresta.
  • Nebulosas (1872) – Narcisa Amália.
  • Memórias de Martha (1899) – Julia Lopes de Almeida.
  • Caminho de pedras (1937) – Rachel de Queiroz.
  • O Cristo Cigano (1961) – Sophia de Mello Breyner Andresen.
  • As meninas (1973) – Lygia Fagundes Telles.
  • Balada de amor ao vento (1990) – Paulina Chiziane.
  • Canção para ninar menino grande (2018) – Conceição Evaristo.
  • A visão das plantas (2019) – Djaimilia Pereira de Almeida.

Livros obrigatórios FUVEST 2027

Os livros obrigatórios FUVEST 2027 são:

  • Opúsculo Humanitário (1853) – Nísia Floresta
  • Nebulosas (1872) – Narcisa Amália
  • Memórias de Martha (1899) – Julia Lopes de Almeida
  • Caminho de pedras (1937) – Rachel de Queiroz
  • A paixão segundo G. H. (1964) – Clarice Lispector
  • Geografia (1967) – Sophia de Mello Breyner Andresen
  • Balada de amor ao vento (1990) – Paulina Chiziane
  • Canção para ninar menino grande (2018) – Conceição Evaristo
  • A visão das plantas (2019) – Djaimilia Pereira de Almeida

Livros obrigatórios FUVEST 2028

As universidades, como a FUVEST, responsável pelo vestibular da Universidade de São Paulo (USP), podem definir anualmente uma lista de livros que os candidatos devem ler e estudar para se preparar para a prova de literatura.

Nesse sentido, essa lista pode incluir clássicos da literatura brasileira e mundial, obras de diferentes gêneros e períodos históricos.

Então, confira abaixo os livros obrigatórios FUVEST 2028:

  • Conselhos à minha filha (1842) – Nísia Floresta.
  • Nebulosas (1872) – Narcisa Amália.
  • Memórias de Martha (1899) – Julia Lopes de Almeida.
  • João Miguel (1932) – Rachel de Queiroz.
  • A paixão segundo G. H. (1964) – Clarice Lispector.
  • Geografia (1967) – Sophia de Mello Breyner Andresen.
  • Balada de amor ao vento (1990) – Paulina Chiziane.
  • Canção para ninar menino grande (2018) – Conceição Evaristo.
  • A visão das plantas (2019) – Djaimilia Pereira de Almeida.

Livros obrigatórios FUVEST 2029

A seleção da FUVEST geralmente inclui obras clássicas da literatura brasileira e, ocasionalmente, também da literatura universal.

Nesse sentido, essas obras foram escolhidas para avaliar a capacidade de interpretação e análise dos candidatos, bem como para incentivar o contato com textos literários que têm significado cultural e histórico.

Então, confira abaixo a lista de livros obrigatórios FUVEST 2029:

  • Conselhos à minha filha (1842) – Nísia Floresta.
  • Nebulosas (1872) – Narcisa Amália.
  • D. Casmurro (1899) – Machado de Assis.
  • João Miguel (1932) – Rachel de Queiroz.
  • Nós matamos o cão tinhoso! (1964) – Luís Bernardo Honwana.
  • Geografia (1967) – Sophia de Mello Breyner Andresen.
  • Incidente em Antares (1970) – Érico Veríssimo.
  • Canção para ninar menino grande (2018) – Conceição Evaristo.
  • A visão das plantas (2019) – Djaimilia Pereira de Almeida.

Quem são as autoras escolhidas?

No panorama literário, a presença e a voz das mulheres têm ganhado cada vez mais destaque. Entre as diversas autoras que emergem nesse cenário, há aquelas que se destacam não apenas pela qualidade de sua escrita, mas também pela profundidade e relevância de suas temáticas.

Então, conheça as autoras escolhidas para a lista de livros obrigatórios da FUVEST:

Nísia Floresta (1810-1885)

Nísia Floresta Brasileira Augusta, nascida Dionísia Gonçalves Pinto, foi uma importante escritora, educadora, feminista e abolicionista brasileira do século XIX. Ela nasceu em 12 de outubro de 1810, em Papari, atualmente município de Nísia Floresta, no Rio Grande do Norte, e faleceu em 24 de abril de 1885, em Rouen, na França.

Assim, Nísia Floresta foi uma das primeiras mulheres brasileiras a se destacar no campo intelectual e a defender publicamente os direitos das mulheres.

Além disso, teve uma educação privilegiada para a época, tendo estudado em casa com tutores particulares, o que era raro para as mulheres naquela época.

Narcisa Amália (1852-1924)

Narcisa Amália de Assis, também conhecida como Narcisa Amália, foi uma importante poetisa brasileira do século XIX. Ela nasceu em 25 de julho de 1852, na cidade de São Fidélis, no estado do Rio de Janeiro, e faleceu em 9 de fevereiro de 1924, na mesma cidade.

Além disso, Narcisa Amália é reconhecida principalmente por sua poesia lírica, caracterizada por uma sensibilidade romântica e por temas como amor, saudade, natureza e religiosidade.

Assim, sua obra poética revela uma profunda introspecção e uma conexão com os sentimentos mais íntimos.

Julia Lopes de Almeida (1862-1934)

Júlia Lopes de Almeida foi uma renomada escritora brasileira que viveu entre 1862 e 1934. Nascida em 24 de setembro de 1862, no Rio de Janeiro, e falecida em 30 de maio de 1934, na mesma cidade, ela teve uma contribuição significativa para a literatura brasileira, principalmente no final do século XIX e início do século XX.

Além disso, foi uma das primeiras mulheres a conquistar reconhecimento no cenário literário brasileiro. Assim, sua obra, que abrange diversos gêneros, como romance, conto, crônica e teatro, reflete sua perspicácia social e sensibilidade estética.

Rachel de Queiroz (1910-2003)

Rachel de Queiroz foi uma renomada escritora brasileira nascida em 17 de novembro de 1910, em Fortaleza, Ceará, e falecida em 4 de novembro de 2003, na mesma cidade.

Desse modo, foi uma das figuras mais importantes da literatura brasileira do século XX, sendo a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras, em 1977.

Clarice Lispector (1920-1977)

Clarice Lispector foi uma renomada escritora brasileira nascida em 10 de dezembro de 1920, na Ucrânia, e falecida em 9 de dezembro de 1977, no Rio de Janeiro, Brasil.

Assim, é considerada uma das mais importantes e originais escritoras da literatura brasileira do século XX.

Além disso, a obra de Clarice Lispector é marcada por uma linguagem poética, introspectiva e profundamente subjetiva, explorando temas como identidade, existencialismo, solidão, angústia e a condição humana.

Assim, sua escrita desafia convenções literárias e transcende categorizações, tornando-a única e incomparável.

Lygia Fagundes Telles (1918-2022)

Lygia Fagundes Telles foi uma proeminente escritora brasileira, nascida em 19 de abril de 1918, em São Paulo, e falecida em 3 de abril de 2022, também na cidade de São Paulo.

Além disso, é considerada uma das maiores autoras da literatura brasileira do século XX, sendo reconhecida tanto no Brasil quanto internacionalmente por sua obra singular e sua contribuição para a literatura.

Conceição Evaristo (1946- )

Conceição Evaristo é uma renomada escritora brasileira, nascida em 29 de novembro de 1946, na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais.

Assim, ela é uma das vozes mais importantes da literatura contemporânea brasileira e uma destacada representante da literatura afro-brasileira e da literatura feminina.

Paulina Chiziane (1955- )

Paulina Chiziane é uma escritora moçambicana nascida em 4 de junho de 1955, na província de Manjacaze, em Moçambique.

Nesse sentido, é uma das autoras mais reconhecidas e celebradas da literatura moçambicana contemporânea, conhecida por suas obras que exploram questões sociais, culturais e políticas de seu país e do continente africano.

Djaimilia Pereira de Almeida (1982- )

É uma escritora angolana nascida em Luanda, em 1982. É conhecida por sua prosa envolvente e sensível, explorando temas como identidade, memória, colonialismo e diáspora africana.

Como utilizar o CRIA na sua estratégia de estudos?

Agora que você já sabe quais serão os livros obrigatórios FUVEST 2025, o CRIA pode ser a ferramenta ideal para esse processo. Mas o que é o CRIA?

O CRIA é um corretor de redação por inteligência artificial que utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Além disso, o CRIA realiza previsões de notas por competência, análise de contexto na introdução, previsão de defesa de tese, previsão de fuga ao tema, previsão de intervenção, uso de parônimas e homônimas, etc.

O que o CRIA faz por você?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »