CRIA logo

Filmes para estudar nas férias: conheça 10 longa-metragens!

Compartilhe

As férias são períodos de descanso, mas você pode estudar até mesmo em momentos de descanso. Confira nossa lista de filmes para estudar nas férias.

Já pensou estudar enquanto assiste a bons filmes? Os filmes para estudar nas férias são uma poderosa ferramenta de comunicação e influência, capazes de nos transportar para perspectivas e vivências distintas, expandindo nossa compreensão do mundo.

Uma das principais características dos filmes é sua grande capacidade de evocar emoções e contar histórias que nos tocam profundamente. Assim, eles podem inspirar, educar e entreter, tornando-se uma fonte valiosa de referência e inspiração para a escrita.

Além disso, os filmes abordam questões políticas e sociais, oferecendo uma visão única sobre esses temas. Ao assistir filmes, podemos aprender sobre diferentes culturas, artes e até mesmo obter insights práticos para a vida cotidiana.

Então, confira a lista com 10 filmes para estudar nas férias elaborada pelo CRIA. Continue conosco e boa leitura.

filmes para estudar nas ferias
Filmes para estudar nas férias: aprenda enquanto descansa. – Foto: Pexels

10 Filmes para estudar nas férias:

Os filmes são uma forma de entretenimento que podem nos transportar para diferentes realidades e oferecer uma experiência divertida e enriquecedora durante as férias. Eles abrangem uma variedade de gêneros e podem despertar diferentes emoções e reflexões.

Então, confira abaixo 10 filmes para estudar nas férias, selecionados pelo CRIA:

1. “Quanto vale ou é por quilo?” (2005)

O filme é uma crítica social que aborda questões como desigualdade, corrupção, racismo e outros problemas sociais no Brasil. Assim, o título faz referência à ideia de que algumas questões sociais são tratadas como mercadorias, avaliadas ou mensuradas como se tivessem um valor específico.

Onde assistir?

Você também pode se interessar por:

2. “Não olhe para cima” (2021)

O filme é uma comédia dramática e sátira social que aborda temas como mudanças climáticas, negação científica, política e mídia. Desse modo, a trama segue dois astrônomos que descobrem um cometa em rota de colisão com a Terra e tentam alertar a população sobre o perigo iminente.

No entanto, a reação das autoridades, da mídia e do público em geral é mista, refletindo as complexidades e desafios enfrentados ao lidar com questões globais urgentes.

Onde assistir?

3. “Central do Brasil” (1998)

O filme é um drama que conta a história de Dora, uma ex-professora que ganha a vida escrevendo cartas para analfabetos na estação de trem Central do Brasil, no Rio de Janeiro.

Nesse sentido, a trama se desenrola quando Dora se envolve com um menino chamado Josué, cuja mãe é atropelada e morta na estação.

Onde assistir?

4. Memórias Póstumas de Brás Cubas

O livro é uma obra-prima do Realismo no Brasil e é narrado por Brás Cubas, um defunto que decide contar sua própria história após a morte.

Desse modo, ele revisita sua vida, suas relações e suas observações sobre a sociedade brasileira do século XIX. Por isso, o romance é conhecido por sua ironia, humor e críticas sociais afiadas.

Onde assistir?

5. “Snowden” (2016)

“Snowden” é um filme biográfico dirigido por Oliver Stone, lançado em 2016. Nesse sentido, ele retrata a história de Edward Snowden, um ex-analista de inteligência da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) conhecido por vazar documentos secretos sobre programas de vigilância em massa realizados pelo governo dos EUA.

Onde assistir?

6. “A Menina que Roubava Livros” (2011)

“A Menina que Roubava Livros” é um filme baseado no livro homônimo escrito por Markus Zusak. Assim, a história se passa na Alemanha nazista e segue a vida de Liesel Meminger, uma jovem adotada por uma família alemã.

Ela desenvolve uma paixão por livros e começa a “roubar” livros para compartilhar com os outros durante um período de grande agitação e conflito.

Onde assistir?

7. “Parasita” (2019)

A trama de “Parasita” gira em torno da família Kim, composta por quatro membros desempregados, que começam a se infiltrar na casa de uma família rica, os Park, cada um assumindo uma posição diferente na residência.

Assim, a narrativa explora questões sociais, econômicas e de classe, utilizando elementos de suspense, drama e humor negro.

Onde assistir?

8. “Tudo que aprendemos juntos” (2022)

No filme, João Carlos Martins é interpretado por Lázaro Ramos, seguindo a história do personagem após sua lesão nas mãos e sua decisão de se dedicar ao ensino de música em uma escola pública. Ele enfrenta desafios ao tentar ensinar música clássica a jovens de uma comunidade carente.

Onde assistir?

9. “Getúlio” (2013)

O filme foca especificamente nos últimos dias do segundo mandato de Vargas como presidente, culminando em seu suicídio em 1954. Desse modo, destaca os eventos políticos e pessoais que levaram a essa decisão, bem como as complexidades do cenário político brasileiro na época.

Onde assistir?

10. Infiltrados na Klan

O filme é baseado nas memórias de Ron Stallworth, um detetive afro-americano que se infiltrou na Ku Klux Klan nos anos 1970. Então, o longa-metragem aborda temas de racismo, supremacia branca e a luta contra essas ideologias.

Onde assistir?

A partir dessa lista de 10 filmes para estudar nas férias, os estudantes podem descansar enquanto estudam. Devido à importância dos filmes na educação, oferecem uma forma única de aprendizado e engajamento.

Por isso, eles podem ajudar os alunos a se conectar com os personagens, compreender diferentes perspectivas e explorar temas complexos.

Além disso, os filmes podem despertar emoções, estimular a criatividade e promover a compreensão de questões sociais e políticas. Através dos longas, os estudantes podem aprender sobre diferentes culturas, história, arte e literatura

O que é repertório sociocultural?

O repertório sociocultural na redação configura-se como toda e qualquer informação, fato, citação ou experiência que, de alguma forma, contribui como argumento para a discussão proposta pelo participante de qualquer exame vestibular.

Entretanto, o repertório em que se utilizam informações, fatos, situações e experiências vividas sem respaldo nas Áreas do Conhecimento (científicas ou culturais) são considerados não-legítimos. Esse cuidado vale na hora de escrever a sua redação.

Então, antes de inserir um repertório sociocultural, avalie se há evidências que corroborem as informações. Um bom jeito de ter esse respaldo é utilizando filmes, séries, livres, artigos científicos.

Além disso, avalie se o uso do repertório é pertinente ao tema e o vínculo desse repertório à discussão proposta, ainda que de forma pontual.

Assim, não basta o estudante mobilizar um repertório legitimado pelas áreas do saber e pertinente ao tema: é preciso, ainda, usar este recurso argumentativo a favor daquilo que está sendo defendido ao longo do processo de escrita.

Você pode se interessar:

Quais são os tipos de repertório mais utilizados no ENEM?

Existe uma diversidade de repertórios socioculturais que os participantes podem utilizar. Entretanto, existem alguns de escolha comum, amplamente usados.

A pesquisa de Oliveira, Silva, Costa, analisa 44 redações que, em 2019, foram avaliadas pela banca corretora e classificados com a nota mil, disponíveis de forma online, aberta e gratuita.

Tabela: Repertórios mobilizados a partir de áreas do saber

Área do saber Número de ocorrênciasBreve contextualização (Nesta categoria, estão incluídos)
1Filosofia e Sociologia41Nome do filósofo, axiomas, corrente teórica.
2Cinema22Filmes (incluindo projetos de exibições), diretores, personagens.
3Constituição20Artigos, princípios, menções.
4História19Períodos, conceitos, fatos, personagens históricos.
5Literatura14Livros, escritores, personagens, autores.
6Geografia6Conceitos, geógrafos.
7Dados3Fontes de institutos oficiais (IBGE, ONU).
8Direitos Humanos3Declaração Universal dos Direitos Humanos.
9Educação3Educadores, teorias da educação, conceitos.
10Psicologia2Autores, conceitos.
11Outros7Estão incluídos elementos, aspectos, pessoas, citadas, mas que não se enquadram nas categorias anteriores.

Na pesquisa, observou-se que o primeiro tipo de repertório sociocultural, a partir da ordem de recorrência, é Filosofia/Sociologia, empregado 41 vezes.

O fato de esse grupo ser o mais recorrente nos textos que alcançaram nota máxima nos chama a atenção, principalmente por tal tipo de repertório, em um primeiro momento, não ter pertinência para o tema, no sentido (como exposto anteriormente) de estar relacionado diretamente às palavras que compõem a frase-tema.

Em outras palavras, espera-se que, em uma redação cujo tema é cinema, o repertório mais recorrente seja aquele relacionado a esse universo.

Em segundo lugar, nos deparamos com o repertório sociocultural de filmes, mencionado 22 vezes no estudo. Assim, das 22 menções, 13 estavam relacionadas a filmes. Em especial, o filme A Invenção de Hugo Cabret, de 2011, do diretor Martin Scorsese, que foi citado 3 vezes — mesmo número de ocorrência do filme Cine Holliúdy, de 2013 e dirigido por Halder Gomes.

Ainda conforme os pesquisadores, frente ao total de ocorrência de subtipos de repertórios citados, nota-se que o subtipo “filme” não foi explorado como poderia ter sido, considerando que tal arte tem certa popularidade junto aos estudantes — se comparado à Filosofia e à Sociologia, por exemplo.

Leia também:

Aprimore sua escrita com o CRIA

Agora que você conferiu a lista de 10 filmes para estudar nas férias, é hora de praticar. Com isso, o CRIA pode te ajudar. Mas o que é o CRIA?

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de utilizar.

Assim, ele utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Então, através do modelo, o CRIA realiza a correção das redações seguindo os parâmetros gerais cobrados por diversos vestibulares.

correcao do cria
Agora o CRIA corrige suas redações de todos os vestibulares – Foto: CRIA.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.
O CRIA, uma ferramenta de correção de redações com inteligência artificial, te ajuda a praticar para o ENEM — Vídeo: Reprodução.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, você pode escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos sua redação do ENEM estará corrigida conforme as 5 competências do ENEM.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

grafico de correcao de redacao interativo
Gráfico de correção de redação interativo — Foto: CRIA.

A quem o CRIA se destina?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »