CRIA logo

ENEM com Netflix: 5 documentários para estudar

Compartilhe

A Netflix possui recursos valiosos que possibilitam o estudo descontraído e dinâmico. Confira 5 documentários para estudar!

Já pensou estudar para o ENEM com Netflix? Parece um sonho, não é? Existem diversos filmes e documentários disponíveis na plataforma que podem te ajudar — e muito — nos estudos. Desde questões raciais até relação dos indivíduos com a tecnologia, tudo isso reunido em um lugar.

Em um mundo digitalizado e interconectado, a utilização de recursos audiovisuais tornou-se uma ferramenta valiosa no processo de aprendizado.

Assim, no contexto da preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), a Netflix, uma plataforma de streaming amplamente acessível, oferece uma gama diversificada de filmes que podem enriquecer os estudos e proporcionar uma compreensão mais profunda dos temas abordados na prova.

Então, para entender melhor como estudar para o ENEM com Netflix, confira abaixo essa lista completa do CRIA. Continue conosco e boa leitura.

enem com netflix
ENEM com Netflix: confira 5 documentários para estar muito bem preparado e utilizar durante a prova – Foto: Pexels.

5 filmes para estudar para o ENEM com Netflix

Filmes podem ser ferramentas úteis para complementar os estudos para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), proporcionando uma abordagem visual e contextual para diversos temas.

Nesse sentido, quando utilizada cuidadosamente, a Netflix pode ser uma ótima estratégia para estudar para o exame. Assim, exploraremos 5 filmes disponíveis na Netflix que podem se tornar aliados valiosos na jornada de preparação para o ENEM.

Você também pode se interessar por:

1. O Dilema das Redes

“O Dilema das Redes” é um documentário que explora as implicações sociais, psicológicas e éticas das redes sociais e da tecnologia digital em nossa sociedade.

Assim, lançado em 2020, o documentário apresenta entrevistas com especialistas em tecnologia, ex-executivos de empresas de mídias sociais e profissionais que trabalharam em empresas como Facebook, Google e Twitter.

Assista: Netflix.

2. Explicando — A Mente

A nova série, derivada de uma série maior chamada “Explicando”, explora os diferentes aspectos e formas como o cérebro influencia a experiência em temas como Ansiedade, Memória, Sonhos, Meditação e até mesmo em uma viagem Psicodélica.

Assim, com episódios curtos de cerca de 20 minutos, assistir ao conteúdo completo pode proporcionar uma nova visão sobre nossas percepções e experiências neste vasto mundo.

Assista: Netflix.

3. Emicida: AmarElo – É tudo pra ontem

É um documentário musical brasileiro que destaca o processo de criação e o significado do álbum “AmarElo” lançado por Emicida e conhecido por abordar temas sociais, raciais e culturais.

O documentário registra o show de lançamento do álbum que aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo. Além disso, o evento foi marcado pela participação de diversos artistas e pela mensagem engajada presente nas músicas.

Assista: Netflix.

4. Nosso Planeta (2019)

É uma série documental da Netflix lançada em abril de 2019. Desse modo, ela é narrada pelo renomado naturalista Sir David Attenborough e visa explorar a beleza da vida selvagem em diversos habitats ao redor do mundo, destacando a incrível diversidade da fauna e flora do planeta Terra.

Assista: Netflix.

5. Privacidade Hackeada

Este documentário aborda questões relacionadas à privacidade de dados e ao escândalo envolvendo a Cambridge Analytica.

Nesse sentido, explora o caso da Cambridge Analytica, uma empresa de análise de dados que se envolveu em uma polêmica relacionada à coleta e uso indevido de dados pessoais de milhões de usuários do Facebook.

Assista: Netflix.

Lembre-se de que os filmes devem ser usados como complementos aos estudos regulares, não como substitutos. Nesse sentido, é essencial equilibrar o tempo dedicado aos filmes com atividades mais focadas, como leitura, exercícios práticos e revisão de conteúdos específicos.

Você também pode se interessar por:

O que é repertório sociocultural?

O repertório sociocultural na redação configura-se como toda e qualquer informação, fato, citação ou experiência que, de alguma forma, contribui como argumento para a discussão proposta pelo participante de qualquer exame vestibular.

Entretanto, o repertório em que se utilizam informações, fatos, situações e experiências vividas sem respaldo nas Áreas do Conhecimento (científicas ou culturais) são considerados não-legítimos. Esse cuidado vale na hora de escrever a sua redação.

Então, antes de inserir um repertório sociocultural, avalie se existem evidências que corroborem as informações. Um bom jeito de ter esse respaldo é utilizando filmes, séries, livres, artigos científicos.

Além disso, avalie se o uso do repertório é pertinente ao tema e o vínculo desse repertório à discussão proposta, ainda que pontualmente.

Assim, não basta o estudante mobilizar um repertório legitimado pelas áreas do saber e pertinente ao tema: é preciso, ainda, usar este recurso argumentativo a favor daquilo que está sendo defendido ao longo do processo de escrita.

Aprimore sua escrita com o CRIA

Agora que você conferiu alguns documentários para estudar para o ENEM com Netflix, é hora de praticar. Então, o CRIA pode te ajudar. Mas o que é o CRIA?

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de utilizar.

Assim, ele utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Então, através do modelo, o CRIA realiza a correção das redações seguindo os parâmetros gerais cobrados por diversos vestibulares.

correcao do cria
Agora o CRIA corrige suas redações de todos os vestibulares – Foto: CRIA.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.
O CRIA, uma ferramenta de correção de redações com inteligência artificial, te ajuda a praticar para o ENEM — Vídeo: Reprodução.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, você pode escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos sua redação do ENEM estará corrigida conforme as 5 competências do ENEM.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

grafico de correcao de redacao interativo
Gráfico de correção de redação interativo — Foto: CRIA.

A quem o CRIA se destina?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »