CRIA logo

Competência 3 da redação do ENEM: guia completo!

Compartilhe

A competência 3 da redação do ENEM avalia a seleção, relação, organização e interpretação do candidato em defesa da tese. Saiba como pontuar!

A competência 3 da redação do ENEM avalia a capacidade do participante em selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. Assim, é avaliado em seis níveis diferentes: defesa do ponto de vista, projeto de texto e argumentação.

No Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), a prova de redação cobra do candidato a escrita de um texto dissertativo-argumentativo em prosa sobre um tema de relevância social, científica, cultural ou política.

Além disso, os participantes da prova se deparam com as 5 competências do ENEM, que avaliam diferentes habilidades em uma boa redação. Embora pareça muita coisa, a cartilha do aluno oferece um guia explicando cada uma delas.

Especificamente, a competência 3 da redação do ENEM se relaciona ao planejamento do texto. Ou seja, nada de escrever o que vir na cabeça – o participante precisa apresentar um projeto de texto, com ideias muito bem articuladas.

Mas como fazer isso? Pensando nisso, o CRIA elaborou esse conteúdo completo sobre a Competência 3 da redação do ENEM para te guiar nessa jornada. Continue conosco e boa leitura.

competencia 3 da redacao do enem
A partir do projeto de texto bem elaborado, o participante demostra uma produção textual organizada e estruturadapara que haja coerência entre as ideias e argumentos apresentados – Foto: CRIA.

O que é a competência 3 da redação do ENEM?

Na Competência 3, o participante pode ser avaliado em 6 níveis diferentes: defesa de um ponto de vista, projeto de texto e desenvolvimento dos argumentos.

Segundo o documento “A Redação no ENEM 2023 – Cartilha do Estudante”, a Competência 3 apesenta a seguinte descrição:

“Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.”.

Nesse sentido, os candidatos ao exame devem selecionar informações, fatos, opiniões e argumentos que fortaleçam, principalmente, a tese apresentada na introdução da redação.

Conforme o próprio documento, é esperado do candidato:

“É preciso, então, elaborar um texto que apresente, claramente, uma ideia a ser defendida e os argumentos que justifiquem a posição assumida por você em relação à temática da proposta de redação”

O que é um projeto de texto?

Segundo a cartilha do ENEM, o planejamento antes da redação é conhecido como projeto de texto. É o esquema caracterizado pela organização estratégica dos argumentos no texto.

Desse modo, é nele que são definidos quais argumentos serão usados para defender o ponto de vista e qual é a melhor maneira de apresentá-los.

Então, isso garante que o texto final seja claro, articulado e coerente. Assim, o texto que atende às expectativas da Competência 3 mostra um projeto de texto implícito, ou seja, a abordagem escolhida para defender o ponto de vista é evidente.

O que é desenvolvimento da argumentação?

O desenvolvimento é a base para os argumentos que você apresenta em sua redação, ou seja, como você explica e explicita as informações, fatos e opiniões que transmite ao leitor.

Exemplos, definições, comparações, analogias e estatísticas são algumas das maneiras pelas quais um bom desenvolvimento pode ser alcançado.

De qualquer forma, para evitar que as informações pareçam desconexas ou confusas, ele deve estar sempre conectado ao ponto de vista que guia seu projeto de texto. A seleção de informações para o projeto de texto deve ser feita com cuidado, pois o número de linhas é limitado.

Você também pode se interessar por:

Como é avaliada a competência 3 da redação do ENEM?

Nessa competência, avalia-se o projeto de texto, que corresponde à presença de um planejamento prévio do texto.

De modo geral, a Competência III trata da inteligibilidade do seu texto, ou seja, de sua coerência e da plausibilidade entre as ideias apresentadas, o que está alicerçado no planejamento prévio à escrita, isto é, na elaboração de um projeto de texto.

Assim, a inteligibilidade da sua redação depende, portanto, dos seguintes fatores:

  • Seleção de argumentos;
  • Relação de sentido entre as partes do texto;
  • Progressão adequada ao desenvolvimento do tema, revelando que a redação foi planejada e que
    as ideias desenvolvidas são, pouco a pouco, apresentadas de forma organizada;
  • Desenvolvimento dos argumentos, com a explicitação da relevância das ideias apresentadas para
    a defesa do ponto de vista definido.
NotaCompetência
200Apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente
e organizada, configurando autoria, em defesa de um ponto de vista.
160Apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada,
com indícios de autoria, em defesa de um ponto de vista.
120Apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, limitados aos argumentos
dos textos motivadores e pouco organizados, em defesa de um ponto de vista.
80Apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados
ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores, em defesa de um
ponto de vista.
40Apresenta informações, fatos e opiniões pouco relacionados ao tema ou incoerentes
e sem defesa de um ponto de vista.
0Apresenta informações, fatos e opiniões não relacionados ao tema e sem defesa de um ponto
de vista.

Como tirar 200 pontos na competência 3 da redação do ENEM?

Atingir os 200 pontos em qualquer uma das competências é um feito e tanto. Mas você pode se perguntar: “como conseguir a maior nota?”. Com algumas dicas, esse processo pode se tornar mais fácil.

Então, para atingir a nota máxima nessa competência, considere as seguintes estratégias:

1. Entendimento profundo do tema:

Antes de começar a escrever, tenha um entendimento profundo do tema proposto. Então, reflita sobre as diferentes nuances e perspectivas relacionadas ao tema.

Assim, o essencial é fazer uma leitura atenta tanto dos textos motivadores como também da proposta de redação.

2. Seleção e organização de ideias:

Selecione as ideias mais relevantes e organize-as de maneira lógica. Desse modo, planeje a estrutura do seu texto, garantindo uma progressão coesa de ideias.

3. Inclua repertório sociocultural:

Demonstre a capacidade de integrar conhecimentos de diversas áreas. Nesse sentido, utilize exemplos, dados e informações que enriqueçam sua argumentação.

4. Argumentação estruturada:

Desenvolva uma argumentação sólida e bem estruturada. Desse modo, apresente uma tese clara, argumentos consistentes e uma conclusão que reforce seus pontos principais.

5. Respeito ao gênero textual:

Siga as características do gênero textual dissertativo-argumentativo. Então, esteja atento aos limites estruturais do texto e à necessidade de apresentar uma tese clara, argumentação e proposta de intervenção.

Atenção!

Lembre-se de que há uma limitação no número de linhas e, por esse motivo, seu texto deve ser
constituído apenas por informações, fatos, opiniões e argumentos que sejam pertinentes para
a defesa do seu ponto de vista. Evite perder tempo (e linhas em sua redação) com informações
irrelevantes, repetidas ou excessivas e não se esqueça de reler seu texto com atenção antes de
finalizá-lo.

Quais são as 5 competências do ENEM?

As 5 competências avaliadas na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) são:

  1. Competência 1 – Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa:
    • Pontuação máxima: 200 pontos
  2. Competência 2 – Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema:
    • Pontuação máxima: 200 pontos
  3. Competência 3 – Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos:
    • Pontuação máxima: 200 pontos
  4. Competência 4 – Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação:
    • Pontuação máxima: 200 pontos
  5. Competência 5 – Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos:
    • Pontuação máxima: 200 pontos

Qual a nota de cada competência do ENEM?

As competências da redação do ENEM são avaliadas em uma escala que vai de 0 a 200 pontos, totalizando 1000 pontos no máximo. Assim, cada uma das cinco competências é atribuída a uma dimensão específica da produção textual, e a nota final é obtida pela soma dos pontos atribuídos em cada uma delas.

O que é um texto dissertativo-argumentativo?

O texto argumentativo procura convencer, levar o leitor a crer no que está sendo apresentado no texto. Desse modo, utiliza-se de elementos de coesão textual, como preposições, conjunções, advérbios, locuções adverbias para estabelecer relações entre termos, parágrafos e no desenvolvimento do texto.

Nesse sentido, o participante deve buscar a melhor forma de persuadir o leitor através de suas argumentações a concordar com suas ideias, tamanha é base de argumentação.

Dissertar é debater, discutir, refletir, questionar a respeito de um tema expressando o ponto de vista do escritor, sendo assim, dissertar é manifestar opiniões de maneira convincente. Resumidamente, o texto dissertativo tem como estrutura a introdução, o desenvolvimento e a conclusão.

Quais os erros mais comuns na Competência 3 da redação do ENEM?

Na competência 3, responsável por avaliar a defesa do ponto de vista, projeto de texto e o desenvolvimento da argumentação, existem alguns erros comuns que podem comprometer a pontuação.

Assim, confira abaixo:

1. Fugir do gênero textual dissertativo-argumentativo:

Fugir do gênero textual dissertativo-argumentativo na redação do ENEM é um dos erros mais significativos que um candidato pode cometer, visto que o ENEM explicitamente solicita a produção desse tipo de texto.

Assim, a redação do ENEM segue o formato dissertativo-argumentativo, caracterizado pela apresentação de uma tese clara, desenvolvimento de argumentos e apresentação de proposta de intervenção.

2. Escolher um especialista não fortaleça o argumento da redação:

A escolha de um especialista para fortalecer um argumento na redação do ENEM pode, na verdade, ser uma estratégia válida e eficaz, desde que seja feita de maneira fundamentada.

Nesse sentido, a presença de uma fonte especializada pode enriquecer a argumentação, trazendo credibilidade, autoridade e respaldo aos pontos apresentados.

Entretanto, certifique-se de escolher um especialista relevante para o tema discutido na redação. A especialização e a autoridade do especialista devem estar diretamente relacionadas ao assunto em questão.

3. Falta de conexão da frase do especialista com o argumento proposto:

A falta de conexão entre a frase do especialista e o argumento proposto na redação do ENEM é um problema significativo, pois compromete a coesão e a coerência do texto.

Assim, quando se cita um especialista, é crucial que essa citação esteja diretamente alinhada com o ponto que está sendo desenvolvido na redação.

Então, evite inserir frases de especialistas que não estejam alinhadas com o ponto específico que você está discutindo.

Exemplo de texto nota máxima na competência 3 do ENEM:

No contexto do ENEM, a Competência 3 se destaca como um critério que avalia a aptidão do candidato em planejar e organizar a estrutura textual e argumentação.

Para ilustrar, vamos observar a redação nota mil da aluna Carina Beatruz de Souza Moura disponibilizada pelo INEP:

Introdução:

Na segunda metade do século XVIII, os escritores da primeira fase do Romantismo elevaram, de maneira completamente idealizada, o indígena e a natureza à condição de elementos personificados da beleza e do poder da pátria (quando, na verdade, os nativos continuaram vítimas de uma exploração desumana no momento em questão). Sem desconsiderar o fato temporal, hoje nota-se que, apesar das conquistas legais e jurídicas alcançadas, a exaltação dos indígenas e dos demais povos tradicionais não se efetivou no cenário brasileiro e continua restrita às prosas e poesias do movimento romântico. A partir desse contexto, é imprescindível compreender os maiores desafios para uma plena valorização das comunidades tradicionais no Brasil.

Desenvolvimento 1:

Nesse sentido, é inegável que o escasso interesse político em assegurar o respeito à cultura e ao modo de vida das populações tradicionais frustra a valorização desses indivíduos. Isso acontece, porque, como já estudado pelo sociólogo Boaventura de Sousa Santos, há no Brasil uma espécie de “Colonialismo Insidioso”, isto é, a manutenção de estruturas coloniais perversas de dominação, que se disfarça em meio a avanços sociais, mas mantém a camada mais vulnerável da sociedade explorada e negligenciada. Nessa perspectiva, percebe-se o quanto a invisibilização dos povos tradicionais é proposital e configura-se como uma estratégia política para permanecer no poder e fortalecer situações de desigualdade e injustiça social. Dessa forma, tem-se um país que, além de naturalizar as mais diversas invasões possessórias nos territórios dos povos tradicionais, não respeita a forma de viver e produzir dessas populações, o que comprova uma realidade destoante das produções literárias do Romantismo.

Desenvolvimento 2:

Ademais, é nítido que as dificuldades de promover um verdadeiro reconhecimento e valorização das comunidades tradicionais ascendem à medida que raízes preconceituosas são mantidas. De fato, com base nos estudos da filósofa Sueli Carneiro, é perceptível a existência de um “Epistemicídio Brasileiro” na sociedade atual, ou seja, há uma negação da cultura e dos saberes de grupos subalternizados, a qual ainda é mais reforçada por setores midiáticos. Em outras palavras, apesar da complexidade de cultura dos povos tradicionais, o Brasil assume contornos monoculturais, uma vez que inferioriza e “sepulta” os saberes de tais grupos, cujas relações e produções, baseadas na relação harmônica com a natureza, destoam do modelo ocidental, capitalista e elitista. Logo, devido a um notório preconceito, os indivíduos tradicionais permanecem excluídos socialmente e com seus direitos negligenciados.

Conclusão:

Portanto, faz-se necessário superar os desafios que impedem a valorização das comunidades tradicionais no Brasil. Para isso, urge que o Poder Executivo — na esfera federal — amplie a verba destinada a órgãos fiscalizadores que visem garantir os direitos dos povos tradicionais e a preservação de seus territórios e costumes. Tal ação deve ser efetivada pela implantação de um Projeto Nacional de Valorização dos Povos Tradicionais, de modo a articular, em conjunto com a mídia socialmente engajada, palestras e debates que informem a importância de tais grupos em todos os 5570 municípios brasileiros. Isso deve ser feito a fim de combater os preconceitos e promover o respeito às populações tradicionais. Afinal, o intuito é que elas sejam tão valorizadas quanto os índios na primeira fase da literatura romântica.

Aprimore sua escrita com o CRIA

Agora que você conferiu como funciona a competência 3 do ENEM, é hora de praticar. Com isso, o CRIA pode te ajudar. Mas o que é o CRIA?

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de utilizar.

Assim, ele utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Então, através do modelo, o CRIA realiza a correção das redações seguindo os parâmetros gerais cobrados por diversos vestibulares.

correcao do cria
Agora o CRIA corrige suas redações de todos os vestibulares – Foto: CRIA.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.
O CRIA, uma ferramenta de correção de redações com inteligência artificial, te ajuda a praticar para o ENEM — Vídeo: Reprodução.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, você pode escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos sua redação do ENEM estará corrigida conforme as 5 competências do ENEM.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

grafico de correcao de redacao interativo
Gráfico de correção de redação interativo — Foto: CRIA.

A quem o CRIA se destina?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »