CRIA logo

Competência 4 da redação do ENEM: como é?

Compartilhe

A competência 4 da redação do ENEM avalia o conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para construção da argumentação. Saiba como conseguir a maior pontuação!

A Competência 4 da redação do ENEM avalia se o candidato demonstra conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. Desse modo, a banca corretora visa identificar se houve o uso de recursos coesivos para articular o texto.

Os aspectos a serem avaliados nesta competência dizem respeito à estruturação lógica e formal entre as partes da redação. Assim, a organização textual exige que as frases e os parágrafos estabeleçam uma relação sequencial coerente das ideias entre si.

Nesse sentido, o uso de elementos linguísticos de coesão é essencial em todos os textos. De modo geral, eles são os responsáveis pela conexão entre as ideias, fazendo a redação avançar na formulação de argumentos.

Se você quer entender quais são os elementos essenciais da Competência 4 da redação do ENEM, confira esse conteúdo completo do CRIA. Continue conosco e boa leitura.

competencia 4 da redacao do enem
A Competência 4 focaliza a coesão, pois todas as orientações apresentadas estão relacionadas à articulação das ideias – Foto: Pexels.

Qual é a Competência 4 da redação do ENEM?

Na competência 4 da redação do ENEM, avalia-se se o candidato consegue:

“Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.”

Assim, essa articulação ocorre a partir da mobilização de recursos coesivos, em especial operadores argumentativos. Esses são os principais termos responsáveis pelas relações semânticas construídas ao longo do texto dissertativo-argumentativo, por exemplo:

  • De adversidade (entretanto, porém…);
  • Relações de igualdade (assim como, outrossim…);
  • De causa/consequência (por isso, assim…);
  • De conclusão (enfim, portanto…).

Além disso, certas preposições, conjunções, alguns advérbios e locuções adverbiais são responsáveis pela coesão do texto, porque estabelecem uma inter-relação entre orações, frases e parágrafos, além de pronomes e expressões referenciais.

Você também pode se interessar por:

O que é avaliado na Competência 4 da redação do ENEM?

Na produção da redação, o candidato deve utilizar variados recursos linguísticos que garantam as relações de continuidade e progressão essenciais a um texto coeso.

Nesse sentido, o candidato deve observar sobretudo dois níveis:

1º – Estruturação dos parágrafos:

Entende-se o parágrafo como uma unidade textual formada por uma ideia principal à qual se ligam ideias secundárias. É necessário, portanto, a articulação entre um parágrafo e outro.

2º – Estruturação dos períodos:

Os períodos, ou seja, as frases, devem ser encadeados de modo complexo, formado por duas ou mais orações, em que se expressem ideias de causa-consequência, contradição, temporalidade, comparação, conclusão, entre outras.

Então, o quadro a seguir apresenta os seis níveis de desempenho que serão utilizados para avaliar a Competência 4 nas redações do Enem 2023:

PontosCompetência
200Articula bem as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.
160Articula as partes do texto, com poucas inadequações, e apresenta repertório diversificado
de recursos coesivos.
120Articula as partes do texto, de forma mediana, com inadequações, e apresenta repertório
pouco diversificado de recursos coesivos.
80Articula as partes do texto, de forma insuficiente, com muitas inadequações, e apresenta
repertório limitado de recursos coesivos.
40Articula as partes do texto de forma precária
0Não articula as informações.

Como atingir 200 pontos na Competência 4 da redação do ENEM?

Para atingir 200 pontos na competência 4 da redação do ENEM, a produção da sua redação deve considerar variados recursos linguísticos, que garantam as relações de continuidade essenciais à elaboração de um texto coeso.

1. Estude as conjunções:

As conjunções são palavras ou expressões que servem para ligar termos ou orações, estabelecendo relações entre eles. Ou seja, é exatamente o que se exije nessa competência.

2. Leia outras redações nota mil do ENEM:

Após entender quais são as conjunções e seus usos, leia outras redações do ENEM que atingiram a nota máxima e tente identificá-las. Desse modo, é possível observar na prática como são inseridas no texto e como atuam para a organização das ideias.

Quais são as 5 competências do ENEM?

As cinco competências avaliadas na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) são:

  1. Competência 1 – Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa:
    • Pontuação máxima: 200 pontos.
  2. Competência 2 – Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema:
    • Pontuação máxima: 200 pontos.
  3. Competência 3 – Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos:
    • Pontuação máxima: 200 pontos.
  4. Competência 4 – Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação:
    • Pontuação máxima: 200 pontos.
  5. Competência 5 – Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos:
    • Pontuação máxima: 200 pontos.

Qual a nota de cada competência do ENEM?

As competências da redação do ENEM são avaliadas em uma escala que vai de 0 a 200 pontos, totalizando 1000 pontos no máximo.

Assim, cada uma das cinco competências é atribuída a uma dimensão específica da produção textual, e a nota final é obtida pela soma dos pontos atribuídos em cada uma delas.

Quais os erros mais comuns na Competência 4 da redação do ENEM?

No contexto desafiador da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), a Competência 4 representa um ponto crucial de avaliação, exigindo do participante a capacidade de demonstrar domínio de elementos coesivos que garantem a organização das ideias no texto.

Para isso, conheça os equívocos mais frequentemente observados nesta competência, compreendendo que a habilidade de expressar ideias de forma clara, coesa e articulada é essencial não apenas para o sucesso no exame.

1. Falta de coesão entre os parágrafos:

A falta de coesão entre os parágrafos é um desafio comum, mas corrigível, que pode impactar negativamente a qualidade da redação.

Para evitar esse erro, introduza conectivos adequados para estabelecer relações entre os parágrafos. Palavras como “além disso”, “entretanto”, “por conseguinte” podem sinalizar a continuidade ou a mudança de ideias.

2. Repetição de termos coesivos:

Utilize termos ou expressões que sejam repetidos de maneira controlada entre os parágrafos, indicando a continuidade ou a evolução das ideias. Assim, amplie seu vocabulário de elementos coesivos para evitar a repetição desnecessária.

3. Conectivo inadequado:

O uso de conectivos inadequados pode prejudicar a clareza e a coesão do texto. Para evitar esse problema, é importante escolher conectivos que se alinhem adequadamente com a relação lógica que você deseja estabelecer entre as ideias.

Desse modo, certifique-se de compreender completamente o significado dos conectivos que está utilizando. Cada conectivo possui uma função específica na indicação da relação entre as ideias.

Como garantir a coesão do texto?

A coesão é a maneira como os elementos da superfície textual interagem com outros recursos linguísticos para criar sequências de sentido.

Desse modo, procure utilizar as seguintes estratégias de coesão para se referir a elementos que já apareceram no texto:

a) substituição de termos ou expressões por pronomes pessoais, possessivos e demonstrativos,
advérbios que indicam localização, artigos;
b) substituição de termos ou expressões por sinônimos, hipônimos, hiperônimos ou expressões resumitivas;
c) substituição de verbos, substantivos, períodos ou fragmentos do texto por conectivos, ou
expressões que retomem o que foi dito;
d) elipse ou omissão de elementos que já tenham sido citados ou que sejam facilmente
identificáveis.

  • Utilize operadores argumentativos para relacionar orações, frases e parágrafos de forma expressiva
    ao longo do texto.
  • Verifique se o elemento coesivo utilizado estabelece a relação de sentido pretendida.

O que evitar?

  • Ausência de articulação entre orações, frases e parágrafos;
  • Falta de paragrafação (texto elaborado em um único parágrafo);
  • Emprego de conector (preposição, conjunção, pronome relativo, alguns advérbios e locuções
    adverbiais) que não estabeleça relação lógica entre dois trechos do texto e prejudique a
    compreensão da mensagem;
  • Repetição ou substituição inadequada de palavras sem se valer dos recursos oferecidos pela língua
    (pronome, advérbio, artigo, sinônimo).

ATENÇÃO:

Não utilize elementos coesivos de forma artificial ou excessiva, apenas porque é um dos critérios
avaliados na prova de redação ou porque seu texto vai parecer mais bem escrito. Uma boa coesão
não depende da mera presença de conectivos no texto, muito menos de serem utilizados em
grande quantidade — é preciso que esses recursos estabeleçam relações lógicas adequadas
entre as ideias apresentadas.

Exemplo de texto nota máxima na competência 4 do ENEM:

Observar um exemplo de texto que atingiu a pontuação máxima nessa competência torna-se uma ferramenta valiosa para compreender não apenas os acertos, mas também as nuances e sutilezas que elevam a escrita ao mais alto padrão exigido pelo ENEM.

Desse modo, confira a redação do ENEM da aluna Maria Fernanda Simonato de Lemes:

Introdução:

Historicamente, a partir da implementação das missões jesuíticas no Brasil colonial, os povos nativos tiveram suas tradições suprimidas e o seu conhecimento acerca das peculiaridades territoriais menosprezado. Na contemporaneidade, a importância dessas populações configura um fator indispensável à compreensão da diversidade étnica do nosso país. Contudo, ainda persistem desafios à valorização dessas comunidades, o que interfere na preservação de seus saberes. Logo, urgem medidas estatais que promovam melhorias nesse cenário.

Desenvolvimento 1:

Sob esse viés, é válido destacar a fundamentalidade dos povos tradicionais como detentores de uma pluralidade histórica e cultural, que proporciona a disseminação de uma vasta sabedoria na sociedade. Nesse sentido, o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) afirma as heranças tradicionais desses grupos como constituintes do patrimônio imaterial brasileiro. Dessa forma, sabe-se que a contribuição desses indivíduos para a formação intelectual do corpo social engloba práticas de sustentabilidade, agricultura familiar e, inclusive, confere a eles uma participação efetiva na economia do país. Assim, evidencia-se a extrema relevância dessas comunidades para a manutenção de conhecimentos diferenciados, bem como para a evolução da coletividade.

Desenvolvimento 2:

Entretanto, a falta de representantes políticos eleitos para essa classe ocasiona a desvalorização das suas necessidades sociais, que não são atendidas pelos demais legisladores. Nesse contexto, a Constituição Federal assegura direitos inalienáveis a todos os cidadãos brasileiros, abordando o dever de inclusão de povos tradicionais nas decisões públicas. Desse modo, compreende-se que a existência de obstáculos para o reconhecimento da importância de populações nativas se relaciona à ineficácia na incorporação de representantes que sejam, de fato, interessados na perpetuação de saberes e técnica ancestrais propagados por esses grupos. Sendo assim, comprova-se a ocorrência de um grave problema no âmbito coletivo, o qual impede a garantia plena dos direitos básicos dessas pessoas.

Conclusão:

Diante do exposto, denota-se a urgência de propostas governamentais que alterem esse quadro. Portanto, cabe ao Estado — cuja função principal é a proteção dos direitos de seus cidadãos — a implantação de mudanças no sistema eleitoral, por meio de criação de cotas rígidas para eleição de políticos oriundos de localidades nativas. Tal reestruturação terá como finalidade a valorização de povos tradicionais, reconhecendo a sua fundamentalidade na composição histórica e cultural da sociedade brasileira.

Aprimore sua escrita com o CRIA

Agora que você conferiu como funciona a competência 4 do ENEM, é hora de praticar. Com isso, o CRIA pode te ajudar. Mas o que é o CRIA?

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de utilizar.

Assim, ele utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Então, através do modelo, o CRIA realiza a correção das redações seguindo os parâmetros gerais cobrados por diversos vestibulares.

correcao do cria
Agora o CRIA corrige suas redações de todos os vestibulares – Foto: CRIA.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.
O CRIA, uma ferramenta de correção de redações com inteligência artificial, te ajuda a praticar para o ENEM — Vídeo: Reprodução.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, você pode escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos sua redação do ENEM estará corrigida conforme as 5 competências do ENEM.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

competencia 4 da redacao do enem
Gráfico de correção de redação interativo — Foto: CRIA.

A quem o CRIA se destina?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »