CRIA logo

Como utilizar siglas na redação do ENEM?

Compartilhe

Usar siglas na redação do ENEM é permitido, mas deve ser feito com cuidado para não prejudicar sua nota. Veja as regras de como fazer siglas.

O uso de siglas nas redações do ENEM é permitido, desde que sejam conhecidas e de uso comum. Veja como utilizar siglas na redação do ENEM e garantir nota mil.

O Exame Nacional do Ensino Médio é a maior prova do Brasil para aqueles que pretendem conquistar uma vaga em uma instituição de ensino superior. Desse modo, todos os anos, milhares de alunos fazem a prova em busca dessa chance.

Para ter mais sucesso na prova de redação, o candidato deve estar atento a diversos aspectos. Por exemplo, a redação do ENEM é um texto argumentativo-dissertativo, ou seja, é uma dissertação que precisa apresentar argumentos que sustentem sua tese.

Além disso, o ENEM requer que o candidato domine a Norma Culta e tenha um bom repertório sociocultural. É nesse ponto que entram as siglas e como elas devem ser utilizas ou não.

Confira agora tudo o que você precisa saber na hora de escrever siglas na sua produção textual. Assim, o CRIA preparou esse artigo pensando naqueles que precisam de um guia para produzir seus textos.

Como utilizar siglas na redacao do enem
Como utilizar siglas na redação do ENEM? Fonte: Pexels

O que são siglas na redação do ENEM?

As siglas podem ser utilizadas para encurtar nomes de órgãos, instituições ou conceitos. Entretanto, devem ser explicadas na primeira vez em que aparecem no texto.

Para não causar confusão ao corretor da prova, é importante utilizar com cuidado. Desse modo, recomenda-se ao candidato atenção e cautela no momento de colocar alguma sigla em seu texto.

Em 2019, o tema da redação do ENEM foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Então, era possível citar a Agência Nacional do Cinema para comentar sobre o assunto. A sigla desse órgão governamental é ANCINE, porém era imprescindível informar ao corretor não apenas a sigla, mas também seu nome completo.

Além disso, na proposta de intervenção é comum a citação de outros órgãos governamentais que são agentes de mudança, ou seja, os GOMIFES. Em suma, primeiro deve-se escrever o órgão ou instituição e em seguida a sigla entre parênteses.

Porém, se for citado diversas vezes durante o texto, recomenda-se que escreva somente a sigla, já que ela foi explicada anteriormente. Desse modo, isso evita que o texto fique repetitivo e facilita a leitura.

Então, veja agora alguns exemplos de como escrever as siglas nas redações.

Exemplos:

  • Cadastro Nacional de Pessoa Física (CPF) 
  • Ministério da Educação (MEC)
  • Imposto de Renda (IR)
  • Instituto Nacional de Seguro Social (INSS)
  • Academia Brasileira de Letras (ABL)

Você também pode se interessar por:

Análise de redação do ENEM: como é uma redação nota mil?
Inteligência artificial para corrigir redação: o que é?
Ferramenta de correção automática de redações: o que é?

Como toda regra possui uma exceção, nesse caso não seria diferente

Você já deve ter percebido que nem todas as siglas se comportam na mesma maneira. Algumas delas são todas com letras maiúsculas, algumas apenas a letra inicial é maiúscula. Isso deve-se ao fato da Língua Portuguesa ser adaptável. Além disso, muitas vezes, apenas a junção de todas as iniciais maiúsculas pode soar estranho.

É por isso e por outros motivos que a Fundação Nacional do Índio (Funai) não é uma sigla como as demais. Porém, quando isso acontece? Bom, vamos entender um pouco mais sobre o assunto:

1. Letras maiúsculas

São utilizadas letras maiúsculas quando cada letra corresponder a uma palavra ou quando as letras são soletradas:

  • Banco Nacional de Desenvolvimento – BNDS
  • Organização das Nações Unidas – ONU
  • Consolidação das Leis do Trabalho – CLT
  • Carteira Nacional de Habilitação CNH
  • Fundo de Garantia do Tempo de Serviço FGTS

2. Quando apenas a 1ª letra é maiúscula

Quando somente a letra inicial for maiúscula e se cada letra não corresponder necessariamente a uma palavra, ou, ainda, se for pronunciada como palavra comum, usa-se: ao usar uma sigla pela primeira vez em uma redação, é importante escrever o termo completo e colocar a sigla entre parênteses. “Organização das Nações Unidas (ONU),”, por exemplo. Isso ajuda o leitor a entender a sigla.

  • Museu de Arte de São Paulo – Masp
  • Portal Único de Acesso ao Ensino Superior – Prouni
  • Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – Sabesp
  • Mercado Comum do Sul – Mercosul
  • Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel

3. Mistura de maiúsculas e minúsculas

Utiliza-se a mistura de maiúsculas e minúsculas quando é preciso diferenciar siglas ou marcar um plural, ou se foi convencionada dessa forma. Exemplos:

  • Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio
  • Universidade Estadual de Campinas – Unicamp
  • Comissões Parlamentares de Inquérito – CPIs
  • Universidade de Brasília – UnB
  • UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina X UFSCar – Universidade Federal de São Carlos

Complicou um pouco agora, certo? Mas não se desespere, com a prática as siglas se tornam algo natural. Embora essas regras sejam eficientes, é muito possível se deparar em algum momento com siglas que fogem às regras – ou seja, são as exceções das exceções.

5 Dicas práticas de como utilizar as siglas na redação

Em redações para o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) ou qualquer outra redação acadêmica, as siglas devem ser usadas com cuidado e de acordo com alguns padrões para garantir que o texto seja claro e compreensível. Então, estes são alguns conselhos sobre como usar siglas corretamente em sua redação:

como utilizar siglas na redacao do enem
Como utilizar siglas na redação do ENEM? Tire todas as suas dúvidas e confira algumas dicas essenciais. – Fonte: Pexels

1. Explique a sigla na primeira ocorrência:

Ao usar uma sigla pela primeira vez em uma redação, é importante escrever o termo completo e colocar a sigla entre parênteses. “Organização das Nações Unidas (ONU),”, por exemplo. Então, isso ajuda o leitor a entender a sigla.

2. Use siglas conhecidas:

Evite usar siglas pouco conhecidas, a menos que seja absolutamente necessário. De modo geral, o ENEM é lido por uma ampla gama de pessoas, e o uso excessivo de siglas pouco familiares pode prejudicar a compreensão do texto.

3. Exite o exagero:

Evite o uso excessivo de siglas em sua redação. Assim, elas devem ser usadas apenas quando realmente acrescentam valor ao texto ou quando são essenciais para economizar espaço.

4. Seja consistente:

Se você optar por usar uma sigla em vez do termo completo, seja consistente ao longo de todo o texto. Então, não mude entre o uso da sigla e do termo completo de forma arbitrária.

5. Mantenha a coerência:

Certifique-se de que a sigla que você está usando seja coerente com o contexto da redação. Certas siglas podem ter múltiplos significados, portanto, é importante garantir que o leitor entenda qual delas você está usando.

Como é a redação do ENEM?

O exame de redação do ENEM segue um padrão de gênero textual. Como resultado, não há necessidade de estudar estruturas adicionais além da Dissertação Argumentativa.

Ao iniciar a redação, o candidato deve criar um projeto de texto e se preparar. Assim, é preciso analisar quais tópicos estarão no texto e a tese defendida. Então, espera-se que uma defesa de opinião fuja do senso comum neste tipo de texto argumentativo.

O candidato deve demonstrar conhecimento de mundo, pensamento crítico e capacidade de escapar de achismos, além de familiaridade com elementos gramaticais como ortografia.

Portanto, sua opinião deve basear-se em dados científicos, leis e pensadores contemporâneos, bem como em seu repertório sociocultural.

Introdução:

É fundamental que a introdução aborde 3 períodos, ou frases, na seguinte ordem: contextualização, defesa da tese e retomada do tema.

Desse modo, vários mecanismos podem ser usados para contextualização, que você pode entender melhor aqui: como fazer uma introdução adequada para o ENEM?

Vale ressaltar que a retomada do tema, mesmo que seja breve, garante que o corretor não termine a redação de forma precipitada. Embora pareça repetitivo, é um erro grave supor que o leitor já sabe sobre o assunto.

Desenvolvimento:

Os argumentos são dispostos em 2 parágrafos de desenvolvimento na fórmula da estrutura mais tradicional.

O primeiro período, ou o tópico frasal, do primeiro parágrafo do desenvolvimento deve conter uma declaração sobre o assunto. Em seguida, explique e exemplifique.

Para os 2 parágrafos de desenvolvimento, essa sequência deve ser repetida. Afinal, isso garante que seu texto contenha uma argumentação sólida, explicação e exemplificação.

Conclusão:

A conclusão é a conclusão de todas as ideias apresentadas durante a redação. O ENEM difere por ter como objetivo principal concluir com uma proposta de intervenção. A retomada do tema está presente em todo o texto, como mencionado anteriormente.

Agora é hora de concluir tudo após identificar os problemas causados pela frase-tema e apresentar a solução nos desenvolvimentos. Mas como posso fazer isso? Por meio de uma proposta de uma solução e identificando quais agentes serão responsáveis por ela.

Como é a correção da redação do ENEM?

A correção da redação do ENEM é realizada por uma banca corretora responsável. Então, dois corretores corrigem a prova de um candidato para chegarem a uma nota. Assim, caso ela seja muito discrepante, a redação é corrigida por um terceiro corretor.

Assim, seguem as 5 competências do ENEM, disponibilizadas por uma cartilha do estudante para que ele conheça as competências exigidas pelo exame. Então, são elas:

  • Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.    
  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.    
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.    
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.    
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. 

Cada uma das competências podem receber de 0 a 200 pontos, a depender da habilidade do candidato em apresentá-las no texto. Então, a redação pode variar entre 0 pontos ao sonhado 1000 pontos.

Como utilizar o CRIA nos seus estudos?

Bom, agora que você já conhece as regras gerais das siglas, ficou bem mais fácil de mandar bem na redação do ENEM. Mas continua se sentindo perdido? O CRIA pode te ajudar.

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de ser utilizada.

Assim, ele usa modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Através do modelo, o CRIA faz previsões de notas por competência, análise de contexto na introdução, previsão de defesa de tese, previsão de fuga ao tema, previsão de intervenção, uso de parônimas e homônimas, etc.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, basta escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos, sua redação do ENEM estará corrigida de acordo com as 5 competências do exame.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

grafico de correcao de redacao interativo
Gráfico de correção de redação interativo — Fonte: CRIA.

A quem o CRIA é destinado?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 8

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes