CRIA logo

Como usar conectivos na redação do ENEM? Veja todos os tipos!

Compartilhe

Redigir uma redação nota mil no ENEM não é uma tarefa fácil. Entretanto, com muita prática é possível chegar lá. Dessa forma, dominar os recursos linguísticos e saber como usar conectivos na redação do ENEM pode te colocar um passo à frente. Confira.

Os conectivos são mecanismos linguísticos que proporcionam uma redação mais coesa. Assim, o uso adequado dos conectivos é essencial para desenvolver uma argumentação coerente.

Afinal, um texto coeso facilita a compreensão do leitor da redação, permitindo que ele faça inferências e seja interpelado pela argumentação. Então, nada adianta ter bons argumentos, mas não organizá-los de maneira eficiente.

Pensando nisso, o CRIA elaborou esse conteúdo completo para que você não fique mais perdido na hora de utilizar os conectivos em seu texto. Boa leitura.

como usar conectivos na redacao do enem
Como usar conectivos na redação do ENEM – Fonte: Pexels.

Mas afinal, como usar conectivos na redação do ENEM?

Utilizar os conectivos na redação do ENEM faz parte do checklist de elementos que sua redação deve conter. O gênero textual solicitado no exame é a dissertação dissertativa-argumentativa, que prevê uma organização e estrutura bem definida.

Por qual motivo? O limite de linhas é de 30, assim, é essencial dominar a habilidade de resumo, seleção e organização das ideias. Para isso, um dos recursos utilizados para essa organização são os conectivos. Assim, eles proporcionam ao candidato que os domina, um texto com sequência lógica, isto é, começo, meio e fim. Ou nos termos no ENEM, introdução, desenvolvimento e conclusão.

Essa avaliação visa compreender se o candidato está apto a entrar em contato com um tema complexo e por meio do repertório sociocultural, dissertar sobre. Assim, estabelecer relações de adição, contradição e conclusão dentro do texto.

Quais os tipos de conectivos existentes?

Nem todos os conectivos são iguais ou parecidos. Por isso, é importante conhecer as relações que eles podem estabelecer dentro do texto. Assim, eles tecem as ideias de maneira fluída e concatenada.

Confira agora os tipos de conectivos para incluir no seu texto:

1. Coesão e coerência:

Para garantir que as informações estejam organizadas de maneira lógica, os conectivos devem ser usados para ligar as diferentes partes do texto. Desse modo, facilitam a criação de uma sequência de ideias e ajudam a evitar que o texto seja fragmentado.

  • Exemplo: “Em primeiro lugar”, “Em segundo lugar”…

Você também pode se interessar por:

2. Relação de adição:

Servem para adicionar informações, ideias ou argumentos. Assim, pode utilizar conectivos como “além disso”, “ainda”, “também”, “além disso”, “mais ainda”, etc. Por exemplo: “Além disso, é essencial enfatizar que…”

  • Exemplo: Redação de Natália Cristina Patrício da Silva

“Evidencia-se, portanto, que a manipulação advinda do controle de dados na internet é um obstáculo para a consolidação de uma educação libertadora. Por conseguinte, cabe ao Ministério da Educação investir em educação digital nas escolas, por meio da inclusão de disciplinas facultativas, as quais orientarão aos alunos sobre as informações pessoais publicadas na internet, a fim de mitigar a influência exercida pelos algoritmos e, consequentemente, fomentar o uso mais consciente das plataformas digitais. Além disso, é necessário que o Ministério da Justiça, em parceria com empresas de tecnologia, crie canais de denúncia de “fake news”, mediante a implementação de indicadores de confiabilidade nas notícias veiculadas – como o projeto “The Trust Project” nos Estados Unidos – com o intuito de minimizar o compartilhamento de informações falsas e o impacto destas na sociedade. Feito isso, a sociedade brasileira poderá se proteger contra a manipulação e a desinformação.”

3. Relação de contradição:

Esses conectivos apresentam ideias que se opõem ou contrastam. Assim, conectivos como “porém”, “entretanto”, “no entanto”, “todavia”, “contudo”, “apesar disso”, etc.

  • Exemplo: Redação de Carolina Mendes Ferreira

“Em sua canção “Pela Internet”, o cantor brasileiro Gilberto Gil louva a quantidade de informações disponibilizadas pelas plataformas digitais para seus usuários. No entanto, com o avanço de algoritmos e mecanismos de controle de dados desenvolvidos por empresas de aplicativos e redes sociais, essa abundância vem sendo restringida e as notícias, e produtos culturais vêm sendo cada vez mais direcionados – uma conjuntura atual apta a moldar os hábitos e a informatividade dos usuários. […]”

4. Relação de causa e consequência:

Para estabelecer relações de causa e consequência, utilize conectivos como “porque”, “pois”, “assim”, “por isso”, “consequentemente”, “logo”, “portanto”, entre outros.

  • Exemplo: Redação de Carolina Mendes Pereira:

“[…] Assim, sabendo que a cidadania consiste na luta pelo bem-estar social, caso os sujeitos não possuam um pleno conhecimento da realidade na qual estão inseridos e de como seu próximo pode desfrutar do bem comum – já que suas fontes de informação estão direcionadas –, eles serão incapazes de assumir plena defesa pelo coletivo. Logo, a manipulação do comportamento não pode ser aceita em nome do combate, também, ao individualismo e do zelo pelo bem grupal.”

5. Relação de exemplificação:

Quando fornecer exemplos de um argumento, utilize os conectivos como “por exemplo”, “como”, “tal como” e “como prova disso”.

  • Exemplo: Redação de Julia Paula Celem:

“[…] Assim, com o aumento abrupto do uso das redes virtuais, diversas organizações usufruem desse poder em prol de atingir sua causa com a imposição de informações selecionadas as quais limitam a escolha do usuário. Essa seleção permite que empresas comerciais, por exemplo, atraiam um mercado consumidor maior e ampliem suas vendas ao restringir as opções de compra ao perfil do indivíduo, que, em vez de escolher, apenas obedece ao sistema. […]”

6. Relação de conclusão:

Para introduzir uma conclusão ou uma síntese das ideias apresentadas. Assim, utilize os conectivos como “em suma”, “portanto”, “concluindo”, “assim sendo”, “em vista disso”, etc.

  • Exemplo: Redação Natália Cristina Patrício da Silva:

“Infere-se, portanto, que assegurar a privacidade e a liberdade de escolha na internet é um grande desafio no Brasil. Sendo assim, o Governo Federal, como instância máxima de administração executiva, deve atuar em favor da população, através da criação de leis que proíbam a venda de dados dos usuários, a fim de que empresas que utilizam essa prática sejam punidas e a privacidade dos usuários seja assegurada. […]”

Importância dos conectivos na redação do ENEM

Os conectivos são essenciais para interligar as ideias dentro de um texto. Assim, para construir uma argumentação lógica e clara, é preciso entender como usar conectivos na redação do ENEM:

A redação é corrigida seguindo as 5 competências do ENEM:

  • Competência I: demonstrar domínio da norma culta da língua portuguesa;
  • Competência II: compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo;
  • Competência III: selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
  • Competência IV: demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;
  • Competência V: elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Assim, a competência IV é a responsável por avaliar a capacidade do candidato de usar mecanismos linguísticos como conjunções, advérbios e pronomes para construir uma argumentação. Então, esses conectivos garantem a coesão textual, já que ajudam o leitor a entender a relação de sentido entre as partes do texto.

Exemplos da utilização de conectivos na redação do ENEM

Para compreender melhor a utilização desse mecanismo linguístico, confira trechos de redações nota 1000 fornecidas pelo Ministéria da Educação (MEC):

  • Redação de Mattheus Martins Wengenroth Cardoso:

Outrossim, a busca pelo ganho pessoal acima de tudo também pode ser apontado
como responsável pelo problema. De acordo com o pensamento marxista, priorizar o bem
pessoal em detrimento do coletivo gera inúmeras dificuldades para a sociedade. Ao vender
dados particulares e manipular o comportamento de usuários, empresas invadem a
privacidade dos indivíduos e ferem importantes direitos da população em nome de interesse
individuais. Desse modo, a união da sociedade é essencial para garantir o bem-estar coletivo e
combater o controle de dados e a manipulação do comportamento no meio digital.”

  • Redação de Pedro Assaad Salloum Moreira da Rocha:

“As primeiras duas décadas do século XXI, no Brasil e no mundo globalizado, foram marcadas por consideráveis avanços científicos, dentre os quais destacam-se as tecnologias de informação e comunicação (TICs). Nesse sentido, tal panorama promoveu a ampliação do acesso ao conhecimento, por intermédio das redes sociais e mídias virtuais. Em contrapartida, nota-se que essa realidade impôs novos desafios às sociedades contemporâneas, como a possibilidade de manipulação comportamental via dados digitais. Desse modo, torna-se premente analisar os principais impactos dessa problemática: a perda da autonomia de pensamento e a sabotagem dos processos políticos democráticos.”

Aprenda a utilizar os conectivos com o CRIA

A redação pode parecer um desafio para candidatos iniciantes, entretanto com o auxílio do CRIA é possível redigir textos mais fluídos. Então, é essencial compreender como usar conectivos na redação do ENEM.

Mas o que é o CRIA?

CRIA é um corretor de redação por inteligência artificial que garante uma correção com grande precisão, baseando-se nas 5 competências do ENEM. Além de entregar essa precisão, tudo isso é feito em até 2 minutos.

Além disso, o CRIA dispõe um banco de dados com centenas de milhares de redações. Então, desde zeradas até aquelas com nota mil, que são utilizadas como base para IA entregar ao aluno uma descrição detalhada de onde errou, como pode arrumar e o porquê tal erro gera desconto de pontos no ENEM. 

Após enviar a sua redação para a correção, o CRIA aponta todos os usos do conectivos dentro do texto. Assim, você pode observar a frequência e se existe uma diversidade de elementos linguísticos.

como usar conectivos na redacao do enem
Coesão e coerência na redação do ENEM – Fonte: CRIA

Mas, afinal, para quem é o CRIA:

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »