CRIA logo

Como escrever uma redação do gênero carta aberta?

Compartilhe

A carta aberta publiciza informações e denuncia problemas, evidenciando problemas e em busca de uma solução. Veja como escrever uma.

Aprender a como escrever uma redação do gênero carta aberta é fundamental para os vestibulandos. Apesar das semelhanças com o gênero de carta tradicional, a carta aberta exige outros elementos que caracterizam o modelo e orientam sua escrita.

A carta aberta tem como finalidade publicizar informações e denunciar problemas, seja de um indivíduo ou de um grupo social. Assim, o objetivo é buscar soluções para as dificuldades enfrentadas, tornando-as evidentes e chamando a atenção.

Além disso, é comum que a carta aberta apresente não somente o problema, mas também a solução para ele. Desse modo, com tom persuasivo, visa sensibilizar o interlocutor, que frequentemente é uma autoridade, empresa ou a comunidade.

Embora muito cobrada em alguns vestibulares, como na Universidade Estadual de Maringá e Universidade Estadual de Campinas, é geralmente veiculada em jornais, revistas e redes sociais – presentes no cotidiano.

No vestibular, é exigido alguns elementos composicionais que seguem a regra desse gênero textual. Nesse sentido, o CRIA elaborou esse conteúdo completo para você aprender a como escrever uma redação do gênero carta aberta. Boa leitura.

como escrever uma redacao do genero carta aberta
O texto surge não como uma simples manifestação individual, mas sempre com alguma intenção para demonstrar uma posição a um determinado assunto – Foto: Pexels.

O que é o gênero textual carta aberta?

A carta aberta é um tipo de texto destinado a transmitir uma opinião, reivindicação ou crítica sobre um determinado assunto, dirigida a uma pessoa, organização ou público em geral.

Desse modo, ela é publicada em diversos meios de comunicação, como jornais, revistas, sites e redes sociais. Assim, como o próprio nome sugere, a carta aberta se destina a um público amplo em vez de um destinatário específico.

Então, os elementos básicos utilizados para identificar este gênero, são:

  • Local e data;
  • Saudação;
  • Texto;
  • Assinatura.

A carta aberta permite que o autor se dirija a uma pessoa importante, a uma instituição ou ao público em geral, apresentando suas opiniões, críticas ou sugestões sobre um determinado assunto. Desse modo, isso a torna pública, expondo ideias e argumentos de forma clara.

Você também pode se interessar por:

Qual a estrutura da carta aberta?

Ao usar a estrutura formal de uma carta aberta, o autor tem a oportunidade de transmitir sua opinião, ou seja, reivindicação, crítica ou proposta a um público amplo. Embora varie conforme o contexto e o propósito, uma estrutura padrão inclui:

Identificação:

  • Local e Data: inicie a carta com o local e a data de redação.
  • Destinatário ou público-alvo: identifique a quem a carta se dirige, seja uma instituição, figura pública ou o público em geral.

Saudação ou saudações iniciais:

  • Saudação formal ou genérica: inclua uma saudação inicial, como “Prezado(s) Senhor(es)” ou “À população”.

Introdução:

  • Apresentação do contexto: explique brevemente o motivo pelo qual está escrevendo a carta, isto é, contextualizando o assunto abordado.

Desenvolvimento:

  • Argumentação: apresente seus argumentos, justificativas e fatos que sustentam o ponto de vista defendido na carta. Então, organize essas informações em parágrafos coesos e estruturados.

Conclusão:

  • Síntese e considerações finais: recapitule os principais pontos abordados na carta e conclua com considerações finais, propostas ou pedidos.

Despedida:

  • Despedida Formal ou Genérica: utilize uma despedida formal, como “atenciosamente” ou “sinceramente”.

Identificação do autor:

  • A assinatura deve ser feita apenas se for solicitado pela prova. Em hipótese alguma assine seu próprio nome, já que isso levará a banca a desclassificar a sua redação.

Como escrever uma redação do gênero carta aberta?

De modo geral, para a aprender a como escrever uma redação do gênero carta aberta é necessário equilibrar o impacto que as ideias têm no leitor e sua expressão clara com cuidado.

Nesse sentido, este gênero textual permite a expressão de opiniões, críticas ou propostas de forma persuasiva e articulada. Por isso, ao escrever uma carta aberta, você deve pensar não apenas na estrutura formal, mas também na capacidade da carta de impactar, engajar e sensibilizar o leitor sobre o tema.

Então, confira o passo a passo de como escrever uma redação do gênero carta aberta:

1. Identifique o público-alvo e o tema:

Determine para quem sua carta será direcionada e o assunto que deseja abordar. Além disso, escolha um tema relevante, que possa gerar interesse e reflexão no público.

2. Estruturação da carta:

  • Inicie com uma saudação ou identificação do público-alvo.
  • Introduza o assunto de maneira clara e objetiva.
  • Desenvolva seus argumentos de forma lógica e coerente, com parágrafos bem organizados.
  • Conclua sua carta com uma síntese dos pontos principais e possíveis ações ou reflexões.

3. Argumentação e fundamentação:

  • Baseie seus argumentos em fatos, dados, experiências pessoais ou referências confiáveis.
  • Utilize um linguagem clara e objetiva para expressar suas ideias.

4. Tom e estilo:

  • Mantenha um tom respeitoso e construtivo, mesmo ao criticar ou expor divergências.
  • Utilize um estilo claro, evitando ambiguidades ou linguagem que possa gerar mal-entendidos.

5. Revisão e edição:

  • Revise sua carta para corrigir erros de gramática, ortografia e, assim, garantir que sua mensagem seja clara e coerente.

Exemplo do gênero textual carta aberta

O gênero textual carta aberta é uma ferramenta poderosa para a comunicação e o debate. Nesse sentido, pode ser usado para discutir temas pertinentes e apresentar posições em relação a questões de interesse público.

Além disso, a carta aberta pode influenciar a discussão e ajudar a refletir o público por meio de argumentos sólidos e estruturas claras, estando presente em diversos meios de comunicação.

Assim confira abaixo um exemplo de carta aberta:

Exemplo 1:

“Carta aberta aos Senadores e Deputados
Campina Grande/PB, 13 de julho de 2015


Excelentíssimos senhores deputados e senadores,

Em virtude do uso de celulares em sala de aula, nós alunos da escola José Miguel Leão, situada no distrito de São José da Mata – PB, reivindicamos a revisão da lei que é contra o uso do celular em sala de aula. Assim decidimos escrever-lhes para enfatizar a necessidade de novas leis a fim de reverter esse quadro.

Uma pesquisa divulgada no site Universia Brasil, em 14 de fevereiro de 2013, revela que o uso do celular em sala de aula é benéfico e que cada vez mais os professores têm descoberto maneiras de utilizá-lo como aliado do aprendizado.
É um recurso de linguagem, pois permite o uso de aplicativos de tradução, permitindo realizar exercícios mais dinâmicos e práticos. Além disso, é possível aproveitar recursos diferenciados com esse aparelho como: ler trechos de livros. Nós alunos podemos utilizar os celulares para compartilhar esse e outros recursos, gravar conversas e vídeos e postarmos em sites. Inclusive, serve como ferramenta de incentivo na participação das aulas, especialmente no caso de alunos mais tímidos. Além de continuar a discussão após a aula, podemos interagir em fóruns organizados pelos professores, etc.
Por isso, pedimos aos senhores, excelentíssimos deputados e senadores, que implantem novas ou melhores as leis já existentes para que o celular venha a ser usado em sala de aula.

Atenciosamente,
Alunos da Escola Estadual José Miguel Leão”

Esse texto pode ser encontrado no artigo da autora Claudiane Maciel da Rocha Martins, a respeito do gênero carta aberta.

Exemplo de carta aberta de famosos

As cartas abertas escritas por figuras públicas, principalmente por celebridades e personalidades notáveis, oferecem uma perspectiva distinta sobre vários temas pertinentes e fornecem insights úteis e impactantes.

Assim, a influência e o alcance dessas figuras tornam suas opiniões muito fortes, o que leva a cartas abertas que não apenas expressam opiniões, mas também inspiram discussões públicas. Nessa carta, Giovanna Ewbank fala a respeito do racismo que aconteceu com seus filhos.

Exemplo 2:

“Aos amigos, seguidores, imprensa e a todos que nos mandaram mensagens, ligaram e nos apoiaram nesses dias… A gente vai ser o mais simples possível: nosso muito obrigado!
 
Estamos cuidando dos nossos filhos, nos cuidando e tomando todas as providências possíveis. Somos conscientes de todos os nossos privilégios e sabemos (sabemos mesmo) que apenas por sermos brancos tivemos tamanha comoção.
 
Nós lutamos, nós choramos. E nós podemos gritar. Portanto, queremos, mais uma vez, lembrar que famílias pretas gritam todos os dias diante destes crimes e violências -verbais ou físicas. E muitas vezes famílias que se silenciam porque sabem que seu grito não é ouvido.
 
Agora estamos com nossos filhos do lado – com todo o amor que podemos dar a eles – para que eles saiam fortes perante o que viram e ouviram. Pedimos respeito a este momento pois o que gente ouviu dói na alma, mais que um soco. E dói em nossos filhos e em muita gente que vive isso o tempo inteiro, em todo o mundo.
 
Seguiremos, serenos, com amor. E caminharemos deste nosso lugar de privilégio nos comprometendo a seguir combatendo ativamente na luta antirracista pois, mais uma vez: racismo é crime.
 
Giovanna e Bruno”

Você também pode se interessar por:

Quais são os critérios para a produção da carta aberta?

Os padrões para a criação de cartas abertas estabelecem os padrões essenciais para a composição desse tipo de texto que pode influenciar a discussão e mobilizar opiniões.

Desse modo, visto que a carta aberta apresenta críticas, opiniões ou sugestões a um público amplo, é essencial conseguir expressar ideias de forma persuasiva e articulada.

Então, confira abaixo alguns critérios que devem ser considerados na escrita e revisão da carta aberta:

  • A opinião defendida no texto está clara?
  • Os argumentos usados são convincentes e não-generalizantes?
  • As orientações estabelecidas no início da produção do texto foram seguidas?
  • Foi estabelecido um diálogo com o destinatário?
  • O destinatário escolhido possui autoridade para discutir ou solucionar o problema?
  • O grau de formalidade da linguagem foi respeitado?
  • Há no texto os elementos constituintes da carta aberta: local, data, título, expressão de despedida, assinatura, vocativo presente no título, etc.

Aprimore sua escrita com o CRIA

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de utilizar.

Assim, ele utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Através do modelo, o CRIA realiza previsões de notas por competência, análise de contexto na introdução, previsão de defesa de tese, previsão de fuga ao tema, previsão de intervenção, uso de parônimas e homônimas, etc.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.
O CRIA, uma ferramenta de correção de redações com inteligência artificial, te ajuda a praticar para o ENEM — Vídeo: Reprodução.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, você pode escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos sua redação do ENEM estará corrigida conforme as 5 competências do ENEM.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

grafico de correcao de redacao interativo
Gráfico de correção de redação interativo — Fonte: CRIA.

A quem o CRIA se destina?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »