CRIA logo

Grade de correção ENEM: como gabaritar a prova

Compartilhe

Conhecer a grade de correção ENEM é fundamental para que o candidato consiga uma boa nota e, assim, entre em uma boa universidade. A prova é dividida em 4 áreas do conhecimento e uma redação, e a nota é calulada a partir da metodologia TRI.

Para mandar bem no ENEM, é preciso estar preparado. Por isso, o primeiro passo para quem nunca fez a prova é conhecer sua estrutura e como é feita a avaliação, tanto nas questões objetivas quanto na redação.

Depois disso, é partir para o planejamento. Então, conhecer o caminho que estudante precisa trilhar nos estudos é crucial para um bom desempenho. Mas esse assunto fica para depois.

Assim, confira agora esse artigo que o CRIA preparou sobre tudo o que você precisa saber sobre a grade de correção ENEM. Boa leitura.

grade de correcao enem
Conheça a grade de correção do ENEM e tire nota 1000 – Foto: Pexels

Como é a prova objetiva do ENEM?

O ENEM é composto por uma prova objetiva, que reúne 4 áreas do conhecimento, e uma redação argumentativa-dissertativa. Desse modo, as questões objetivas são dividas nos seguintes conteúdos:

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

  • Leitura e interpretação de textos (literários, informativos, científicos, jornalísticos, entre outros);
  • Gramática e norma culta da língua portuguesa;
  • Produção textual (redação);
  • Literatura brasileira e produção cultural.

Ciências Humanas e suas Tecnologias

  • História geral e do Brasil;
  • Geografia geral e do Brasil;
  • Sociologia;
  • Filosofia;
  • Atualidades (acontecimentos relevantes nas áreas política, econômica, social e cultural).

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

  • Biologia (ecologia, genética, fisiologia, evolução, entre outros);
  • Física (mecânica, termologia, óptica, eletricidade, entre outros);
  • Química (estequiometria, termoquímica, química orgânica, entre outros).

Matemática e suas Tecnologias

  • Álgebra (equações, inequações, sistemas lineares, polinômios, entre outros);
  • Geometria (geometria plana, geometria espacial, trigonometria, entre outros);
  • Estatística e Probabilidade;
  • Funções (funções de primeiro e segundo grau, exponencial, logarítmica, entre outros).

Desse modo, é imprescindível que o candidato se atente para estudar o máximo possível dos conteúdos que caem na prova do ENEM. No total, são 180 questões objetivas divididas em 2 dias de prova, em 2 domingos seguidos, sendo um total de 90 para cada fim de semana.

Então, você também pode gostar de:

Como as questões do ENEM são corrigidas?

Para a correção das questões objetivas do ENEM, utiliza-se uma metodologia conhecida por Teoria de Resposta ao Item (TRI). O que isso quer dizer? Bom, o TRI avalia a dificuldade de cada questão da prova, não somente a quantidade de erros e acertos.

Além disso, avalia o padrão de respostas dos participantes. Sendo assim, o sistema estimula a não chutar as questões, mas sim responder seguindo um raciocínio lógico e coerente. Então, cada questão é avaliada individualmente, considerando o grau de dificuldade para gerar o desempenho total do aluno.

Se você já fez o ENEM e pegou o gabarito para conferir, pode ter notado que a contagem da nota não é apenas de questões certas e erradas. Por isso, é muito importante ter muita atenção e disciplina na hora do Exame. Em suma, isso garante que o candidato tenha mais chances de alcançar uma nota melhor.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), o candidato não deve também comparar notas, acertos entre duas disciplinas, visto que:

“Dessa forma, acertar 40 itens em uma área não significa, necessariamente, ter uma proficiência maior do que em outra, cujo número de acertos tenha sido 35. Além disso, por serem áreas do conhecimento distintas, não é possível fazer uma relação direta entre as escalas de proficiência.”

Por que a TRI é utilizada?

A metodologia TRI de correção é utilizada por diversas provas, tanto no Brasil quanto no exterior. Assim, provas como SAT (Scholastic Aptitude Test ou Scholastic Assessment Test), que equivale ao ao ENEM nos Estados Unidos, e provas de proficiência em Língua Inglesa como TOEFL também usam este sistema.

Amplamente utilizada, ela é considerada, de fato, mais eficiente para comparar resultados de duas provas com questões diferentes que testam as mesmas habilidades.

Como é corrigida a redação do ENEM?

A redação do ENEM segue uma linha diferente, já que se trata de uma dissertação argumentativa-dissertativa. Assim, ela tem um caráter diferente das questões objetivas.

Uma banca de corretores especializados e treinados são responsáveis pela correção da redação, com critérios diferentes da prova objetiva. Assim, a correção da redação tem base nas 5 competências do ENEM.

Além disso, a correção ocorre por etapas, sendo assim:

  1. Etapa de correção inicial:
    • Cada redação é avaliada por dois corretores independentes, que não têm conhecimento da nota atribuída pelo outro corretor.
    • Os corretores atribuem notas para cada uma das cinco competências avaliadas, sendo:
      1. Domínio da escrita formal;
      2. Compreensão e desenvolvimento do tema proposto;
      3. Estrutura textual e coerência argumentativa;
      4. Capacidade de argumentação;
      5. Proposta de intervenção para o problema abordado.
    • Cada competência recebe uma nota de 0 a 200 pontos.
  2. Etapa de correção final:
    • Caso haja uma diferença significativa nas notas atribuídas pelos dois corretores (mais de 100 pontos em qualquer competência ou mais de 80 pontos na nota final), encaminha-se a redação para um terceiro corretor, que realiza uma nova avaliação independente.
    • Caso a diferença persista entre as notas dos três corretores, uma banca de especialistas avalia a redação e define a nota final.

Grade de correção ENEM

Mas afinal, quais são as 5 competências do ENEM? Todo o Exame é pensado a partir de competências que o candidato deve ter para garantir uma boa pontuação. Nesse sentido, é necessário conhecer cada uma delas.

Além de conhecer, é preciso entender como alcançar uma nota desejável em cada uma delas para que soma geral da nota satisfatória. Então, confira a seguir cada uma das competências:

  • Competência I — Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita;
  • Competência II — Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo;
  • Competência III — Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
  • Competência IV — Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;
  • Competência V — Elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Então, vale ressaltar, que respeitar os Direitos Humanos no ENEM é tão importante que corresponde a uma das competências avaliadas.

Domine a grade de correção ENEM com o CRIA

Desse modo, compreender a complexidade da prova do ENEM é o primeiro passo. A partir disso, pensar em um planejamento e muito prática.

Está se sentindo perdido nesse processo? É muito normal que isso aconteça. Pensando nisso, o CRIA por meio da correção por inteligência artificial pode te ajudar.

O CRIA é o resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento, para entregarmos o algoritmo ideal, que analisa em até 2 minutos e com grande precisão a redação do aluno. Além disso, baseando-se nas competências do ENEM.

Gostou? Então comece agora.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »