CRIA logo

Erros de concordância no ENEM: exemplos práticos!

Compartilhe

Os erros de concordância no ENEM são comuns nas redações, mas você deve evitar ao máximo cometê-los. A redação do exame é complexa, por isso, é preciso estar bem preparado para esse momento crucial na vida de muitos candidatos. Então, confira quais são e como evitar os erros de concordância no exame.

O Exame Nacional do Ensino Médio visa avaliar milhares de estudantes e candidatos que sonham com a vaga no ensino superior. A fim de garantir uma boa nota no exame, é preciso conhecer diversos aspectos da prova, tanto a respeito das questões objetivas quanto da redação.

Assim, o primeiro passo é entender como a redação, de fato, é avaliada. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) disponibiliza as 5 competências do ENEM consideradas na avaliação da banca corretora.

A primeira competência considera o domínio da norma culta da língua escrita, o que torna fundamental demonstrar essa habilidade. Além disso, a falta de conhecimento nessa competência pode afetar as demais. Afinal, os erros de concordância ou gramaticais interferem na compreensão, ou seja, coerência do texto.

Pensando nisso, o CRIA elaborou esse artigo para você estar mais preparado no momento da redação. Confira os principais erros de concordância do ENEM.

erros de concordancia no enem
Erros de concordância no ENEM: como evitar? Fonte: Pexels

O que é erro de concordância?

Erro de concordância é um erro gramatical que acontece quando há uma falta de correspondência entre os elementos de uma frase em termos de número, gênero ou pessoa.

A concordância é uma regra gramatical que estabelece uma relação harmônica entre as diferentes partes da sentença, assim, garantindo que elas estejam em acordo entre si e tenham sentido.

Você também pode gostar de:

Exemplos de erros de concordância comuns

Existem diversos erros comuns na redação do ENEM que os candidatos cometem. Assim, um deles é o erro de concordância, seja ela verbal, nominal ou verbo-nominal.

Então, depois de entender um panorama geral dessa questão gramatical, conheça os erros de concordância no ENEM mais comuns:

Erro de concordância verbal

O erro de concordância verbal acontece quando o verbo não concorda corretamente com o sujeito da frase em termos de número e pessoa. A concordância verbal é fundamental para manter a coerência gramatical e garantir a clareza da mensagem transmitida.

Assim, seu não domínio pode causar confusão no leitor do texto ou, no caso do ENEM, na banca corretora de redação. Desse modo, manter a concordância entre sujeito e verbo facilita o entendimento da argumentação, do desenvolvimento do raciocínio no geral.

Então, confira alguns erros e como consertá-los:

Errado: “Os jovem não possuem uma rotina de leitura e nem interesse em livros.”
Correto: “Os jovens não possuem uma rotina de leitura e nem interesse em livros.”

Errado: “Os que andam muito lentamente pode avançar muito mais se seguirem sempre o caminho reto, ao contrário dos que correm e dele se afastam. – René Descartes
Correto: “Os que andam muito lentamente podem avançar muito mais se seguirem sempre o caminho reto, ao contrário dos que correm e dele se afastam.” – René Descartes

Erros de concordância nominal

A concordância nominal envolve garantir a harmonia entre o substantivo e seus modificadores (artigos, adjetivos, pronomes) em termos de gênero e número. Então, é preciso revisar com cuidado a concordância dos termos para garantir a correção gramatical e a clareza do texto.

Esse é um erro menos comum entre falantes nativos da língua portuguesa, mais ainda assim é preciso chamar atenção para esse tópico. Em frases mais longas, a confusão pode acontecer com mais frequência, sobretudo quando o sujeito da frase é composto.

O melhor caminho para evitar esse erro é compor frases e orações mais curtas, que facilitam o entendimento na leitura e, além disso, evitam a confusão na hora de redigir a prova.

Então, confira alguns exemplos de erros comuns de concordância nominal:

Errado:O maior corretora de cripto do mundo é processada por desviar ativos de clientes.”
Correto:A maior corretora de cripto do mundo é processada por desviar ativos de clientes.”

Errado:Um equipe retira mais de R$ 2 mil em moedas jogadas nas Cataratas do Iguaçu.”
Correto:Uma equipe retira mais de R$ 2 mil em moedas jogadas nas Cataratas do Iguaçu.”

Erros de concordância verbo-nominal

Os erros de concordância verbo-nominal são a falta de harmonia entre sujeito e verbo e seus complementos. Por exemplo, se um substantivo está no gênero masculino singular e o adjetivo que o acompanha, seja anteposto ou posposto, não concorda corretamente em gênero e número.

Assim, confira alguns exemplos:

Errado: “A empresa de tecnologia contratou um funcionário competentes.”
Correto: “A empresa de tecnologia contratou um funcionário competente.

Errado: “Os livros clássicos da literatura brasileiro foram escritas por autores consagrados.”
Correto: “Os livros clássicos da literatura brasileiro foram escritos por autores consagrados.”

5 Dicas para não errar a concordância na redação do ENEM

Os erros de concordância têm impacto na compreensão da redação do candidato, o que pode diminuir cada vez mais sua nota. Por isso, é muito importante entender e compreender como evitá-los.

Contudo, o tempo de preparo para prova, dependendo do ponto que você está partindo, pode ser maior ou menor de acordo com a sua necessidade.

Então, dedicar muitas horas de estudo para gramática pode não ser possível dentro de seu planejamento de estudos. Por isso, um jeito prático é seguir algumas dicas para não cometer mais esses erros. O CRIA as preparou para você:

  1. Leia com frequência: a leitura é um modo de entrar em contato direto e mais frequente com a língua culta, tornando mais fácil se familiarizar com o uso correto do português – tanto em concordância quanto em ortografia;
  2. Estude e revise as regras de concordância: revise os conceitos básicos e as principais situações em que ocorrem desvios de concordância verbal, nominal e verbo-nominal;
  3. Pratique a escrita: mantenha uma rotina de prática da escrita da redação do ENEM, pois assim será mais fácil internalizar as regras de concordância;
  4. Utilize recursos de revisão: existem diversos corretores ortográficos on-line disponíveis que agilizam o processo e informa e corrige de maneira rápida. Assim, até mesmo o corretor do Word pode ser utilizado;
  5. Tenha corretores profissionais: quando o texto é corrigido por uma visão externa, é possível detectar desvios que passaram despercebidos nos passos anteriores.

CRIA: a solução para o seu desempenho

O CRIA é um corretor de redação por inteligência artificial que pode revolucionar os seus estudos. Assim como você já percebeu, um feedback de correção da sua redação faz toda a diferença para melhorar erros de concordância, gramaticias, estrutura textual, etc.

Desse modo, receber uma correção completa seguindo as 5 competência do ENEM em até dois minutos é o método mais eficaz na evolução dos estudos de qualquer estudante.

Sendo o resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento, o CRIA é o corretor ideal para diminuir o tempo de espera na correção.

Além disso, é composto por milhares de redações, desde nota zero a nota mil que são utilizadas como base para IA entregar ao aluno uma descrição detalhada de onde errou, como pode arrumar e o porquê tal erro gera desconto de pontos no ENEM. 

Não quer continuar errando?

Acesse agora.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »