CRIA logo

Pronome neutro na redação do ENEM: posso utilizar?

Compartilhe

Os pronomes neutros são aqueles que não utilizam artigos masculinos ou femininos. Atualmente, essa é uma discussão muito importante, que você deve conhecer.

A linguagem não-binária está sendo muito discutida, não sendo um consenso entre muitos estudiosos e pessoas comuns. Se você é adepto a essa inclusão na língua, provavelmente já parou para pensar no pronome neutro na redação do ENEM.

Atualmente, a sociedade está passando por várias mudanças, incluindo nossas maneiras de pensar, agir e interagir. Todos nós somos propensos a mudar conforme o mundo que nos cerca, e a forma como nos comunicamos pode ser um dos efeitos desse potencial.

Nesse sentido, a língua é tão flexível que algumas palavras comuns há alguns anos agora estão em desuso. Assim, é impossível dizer se certas expressões permanecerão no mundo, pois a linguagem é imprevisível.

Por isso, a utilização do pronome neutro na redação do ENEM pode surgir como dúvida: “Será que podemos utilizar?”. De modo geral, na a redação dissertativa-argumentativa prevê o uso na norma culta, ou seja, o que está na gramática tradicional.

Pensando nisso, o CRIA elaborou esse artigo para discutir o que é pronome neutro e quais são os impactos da utilização na redação do ENEM. Boa leitura.

pronome neutro na redacao do enem
Os pronomes neutros visam tornar a linguagem mais inclusiva, não especificando o gênero das palavras — Foto: Freepik.

O que é pronome?

Um pronome é uma categoria de palavras da língua que serve para substituir ou referir-se a um substantivo, evitando sua repetição excessiva.

A flexão de gênero nos pronomes é uma característica da língua que permite ajustar os pronomes conforme o gênero do substantivo referido. Em muitas línguas, incluindo o português, os pronomes pessoais, possessivos, demonstrativos e outros podem variar em gênero, concordando com o do substantivo a que se referem.

De forma histórica, os termos “masculino” e “feminino” foram usados na língua, especificamente, para definir quem era “macho” e “fêmea”.

Vale destacar que identificar as palavras de uma língua como femininas ou masculinas não é universal, já que o Inglês, por exemplo, não possui essa diferenciação.

Você também pode se interessar por:

O que é pronome neutro?

Trazer neutralidade para os pronomes no português brasileiro é uma discussão relativamente recente e ainda não há previsão de uma efetivação legal como nos países mencionados anteriormente.

No entanto, há práticas discursivas relacionadas ao assunto que podem oferecer alternativas para o uso de pronomes para indicar um gênero neutro. De modo, geral, elas estão relacionadas as mudanças sociais de desconstrução de gênero, já que a perspectiva de que se trata de algo inato já não mais o padrão.

Por sugestão, os artigos masculino e feminino, “o” e “a”, devem ser substituídos por “x”, “@” ou “e” na linguagem neutra. Assim, os pronomes “ele” e “ela” se transformam em “elu”, os termos “aluno” e “aluna” se transformam em “todes” e “alunx”.

Nessa proposta, a preocupação é sobre a problemática que surge quando os gêneros são usados na língua portuguesa. Isso ocorre quando se refere a sujeitos no discurso sem especificar apenas o gênero binário (feminino ou masculino), mas em um gênero que não é comumente usado, como apenas “Elo” ou “Elos”, por exemplo.

Existe uma proposta de linguagem neutra?

Em verdade, a linguagem neutra é amplamente utilizada pelo público, especialmente entre os alunos da Geração Z e da Geração Alpha. Em 2023, várias autoridades públicas começaram a usá-lo, como dizendo “boa noite a todos, todas e todes” no início de seus discursos.

Mas existe uma proposta oficial?

Embora haja esse levante social e muitos grupos sociais já utilizem formas de linguagem neutra, ainda não há uma proposta oficial. Apesar da defesa de muitos especialistas da área, de forma legal, existem projetos de lei que circulam para vetar a utilização nas escolas e concursos públicos.

Segundo a professora, Fátima pessoa, esse movimento é expressão da relação inequívoca entre linguagem e sociedade.

“O que testemunhamos, na atualidade, como defesa de formas linguísticas neutras ou não binárias em relação à referenciação de gênero social é um movimento legítimo pelo reconhecimento e pela expressão da pluralidade das experiências humanas”.

Posso usar o pronome neutro na redação do ENEM?

Diante dessa falta de unanimidade no assunto, a utilização de pronome neutro na redação do ENEM não é uma realidade.

Assim, conforme as 5 competências do ENEM que regem a organização da prova, a primeira prevê:

“Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.”
pronome neutro na redacao do enem
Tabela de notas da competência III do ENEM — Fonte: MEC

Assim, a modalidade padrão da língua é aquela utilizada nas gramáticas normativas ou escolares, sendo o foco do ensino de língua portuguesa.

Então, recomenda-se, assim, que os candidatos sigam as orientações oficiais, mesmo que utilize pronome neutro no cotidiano.

Aprimore sua escrita com o CRIA

Sabendo que o pronome neutro na redação do ENEM não é uma realidade, é preciso dominar a norma culta para mandar bem na prova. Com isso, o CRIA pode te ajudar.

Mas o que é o CRIA?

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de utilizar.

Assim, ele utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Através do modelo, o CRIA realiza previsões de notas por competência, análise de contexto na introdução, previsão de defesa de tese, previsão de fuga ao tema, previsão de intervenção, uso de parônimas e homônimas, etc.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.
O CRIA, uma ferramenta de correção de redações com inteligência artificial, te ajuda a praticar para o ENEM — Vídeo: Reprodução.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, você pode escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos sua redação do ENEM estará corrigida conforme as 5 competências do ENEM.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

grafico de correcao de redacao interativo
Gráfico de correção de redação interativo — Fonte: CRIA.

Mas a quem o CRIA se destina?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »