CRIA logo

Estudar no exterior com o ENEM: como utilizar sua pontuação?

Compartilhe

Você sabia que pode usar sua nota do ENEM como forma de ingresso em universidades estrangeiras? Descubra como!

Sabia que é possível estudar no exterior com o ENEM? Por meio desse processo, os brasileiros podem acessar diversas instituições de ensino superior fora do país e garantir um diploma internacional. Para isso, existem algumas regras a serem seguidas.

Após a conclusão do Ensino Médio no Brasil, muitos estudantes pensam em estudar no exterior como uma oportunidade enriquecedora. Sabia que a nota do ENEM pode ser uma forma de entrar em uma universidade de outro país?

Por meio de convênios, programas de intercâmbio e processos seletivos específicos, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma ferramenta para ingressar em instituições de ensino superior em várias nações.

O processo pode demandar tempo e esforço, mas estudar no exterior pode proporcionar uma experiência educacional única. Entretanto, realizar uma pesquisa detalhada e entrar em contato direto com as universidades para esclarecer dúvidas específicas é fundamental aos estudantes.

Para compreender melhor como estudar no exterior com o ENEM, o CRIA elaborou esse guia completo. Continue conosco e boa leitura.

estudar no exterior com o enem
Sabia que é possível estudar no exterior com o ENEM? Além de uma boa nota no exame é preciso conhecer as regras de cada instituição – Foto: Pexels.

Dicas de como estudar no exterior com o ENEM?

Estudar no exterior oferece uma série de benefícios e oportunidades que contribuem significativamente para o desenvolvimento pessoal, acadêmico e profissional de um indivíduo.

Assim, estudar no exterior com o ENEM é uma possibilidade real para muitos estudantes brasileiros. Por isso, aqui estão algumas dicas para facilitar esse processo:

1. Pesquisa e escolha do país e universidade:

  • Pesquise países que aceitam a pontuação do ENEM para ingresso em universidades estrangeiras.
  • Escolha a universidade e o curso que atendem às suas metas acadêmicas e profissionais.

2. Verificação dos requisitos de admissão:

  • Certifique-se de entender os requisitos específicos de admissão da universidade escolhida.
  • Alguns países podem exigir exames de proficiência em inglês, como o TOEFL ou IELTS.

3. Participação no ENEM:

  • Faça o ENEM e busque obter uma pontuação competitiva para se destacar nos processos seletivos.

4. Busca por programas e convênios:

  • Procure programas de intercâmbio e convênios entre instituições brasileiras e estrangeiras.
  • Verifique se a universidade estrangeira escolhida aceita a pontuação do ENEM.

5. Inscrição direta nas universidades:

  • Algumas universidades estrangeiras permitem que os estudantes se inscrevam diretamente usando a pontuação do ENEM.
  • Consulte os sites das universidades para obter informações sobre os procedimentos de inscrição.

6. Preparação para outros exames (se necessário):

  • Dependendo do país e do curso, você pode precisar realizar outros exames, como SAT, GRE, GMAT, etc.
  • Prepare-se para esses exames conforme necessário.

7. Tradução de documentos e certificados:

  • Traduza seus documentos acadêmicos, como histórico escolar e certificados, para o idioma do país de destino.
  • Certifique-se de que todas as traduções sejam reconhecidas e autenticadas.

8. Solicitação de visto de estudante:

  • Após ser aceito pela universidade, inicie o processo de solicitação de visto de estudante do país de destino.
  • Forneça todos os documentos necessários, incluindo a carta de aceitação da universidade.

9. Busca por bolsas e financiamento:

  • Procure por oportunidades de bolsas de estudo e financiamento disponíveis para estudantes internacionais.
  • Considere as opções de financiamento para cobrir custos como mensalidades, moradia e despesas de vida.

10. Planejamento da mudança:

  • Planeje a sua mudança, incluindo acomodação, seguro de saúde, transporte e outras questões práticas.
  • Esteja preparado para a adaptação cultural e acadêmica ao novo ambiente.

11. Acompanhamento de prazos:

  • Mantenha-se informado sobre todos os prazos importantes, desde a inscrição até a obtenção do visto e a matrícula na universidade.

Lembre-se de que cada nação e universidade pode ter necessidades únicas. Por isso, é importante fazer uma pesquisa e entrar em contato direto com as instituições pretendidas para obter informações precisas.

Além disso, o apoio de orientadores educacionais e agências de intercâmbio pode ser útil durante esse processo.

Você também pode se interessar por:

Quais faculdades a Europa aceitam o ENEM?

Diversas universidades aceitam o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como parte do processo de admissão em suas instituições de ensino superior.

No entanto, é importante observar que as políticas de admissão podem variar de uma instituição para outra e estão sujeitas a alterações.

Além disso, algumas universidades podem exigir exames adicionais ou ter critérios específicos para estudantes estrangeiros.

Universidade de Coimbra

A Universidade de Coimbra, fundada em 1290, é a mais antiga de Portugal e uma das mais antigas do mundo. Em 2013, a UNESCO declarou a instituição como patrimônio mundial.

Ela tem atualmente 25.580 alunos e oferece 36 cursos de graduação em várias áreas do conhecimento. Então, os brasileiros que desejam estudar em Coimbra podem se candidatar usando a nota do ENEM, por meio da plataforma de inscrição online da instituição.

Universidade do Porto

A Universidade do Porto é outra universidade, importante em Portugal, que está entre as universidades internacionais que aceitam o ENEM. Além disso, alguns rankings a colocam entre as 100 melhores universidades europeias e a melhor do país.

Assim, a boa notícia é que os candidatos brasileiros podem ser selecionados usando os resultados do ENEM da Universidade do Porto.

Universidade de Lisboa

A maior universidade de Portugal e uma das maiores da Europa é a Universidade de Lisboa. Desse modo, o objetivo da organização é tornar Lisboa uma das principais capitais de cultura e ciência.

Para isso, cerca de 9 mil estudantes internacionais de mais de 100 países chegam anualmente, representando 17,8% dos universitários. A maioria dessas pessoas vem do Brasil, pois a escola aceita os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio para entrar na graduação.

Entretanto, é importante considerar que a prova deve ter sido realizada no ano anterior ou nos três anos anteriores à candidatura e deve conter um mínimo de notas de classificação em cada campo de conhecimento.

Universidades do Reino Unido

No Reino Unido, para ser admitido na Universidade de Kingston, os candidatos devem ter uma pontuação do exame igual ou superior a 55%, entre outros critérios. Além disso, instituições como a Universidade de Glasgow e a Birkbeck permitem o uso do ENEM, além de outros títulos.

Universidades da Irlanda

A University College Dublin e o National College of Ireland estão entre as muitas universidades na Irlanda que aceitam alunos com nota do ENEM. Para a primeira opção, o candidato deve apresentar o Certificado de Conclusão do Ensino Médio e ter cursado o primeiro ano de um curso de licenciatura ou bacharelado no Brasil.

Universidades da França

Apesar de o ENEM ser aceito por algumas universidades na França, o acesso dos brasileiros ao exame é um pouco mais difícil. Isso se deve ao fato de que as organizações no Brasil exigem que os candidatos tenham sido aprovados anteriormente em cursos comparáveis aos que estão sendo solicitados na Europa.

Além disso, é necessário que os alunos demonstrem proficiência em francês e tenham boas notas no histórico escolar. Universidades como École Normale Supérieure e Université Paris-Saclay aceitam as notas do ENEM, considerando estes pontos.

Universidades da Espanha

O ensino superior na Espanha não está entre as universidades internacionais que aceitam o ENEM para acesso à graduação. No entanto, a Universidade de Jaén é uma exceção, pois oferece bolsas para estudantes que tenham concluído a prova.

Então, o programa de atração de talentos distribuirá 75 bolsas em 2023, com duas reservadas para brasileiros com o ENEM. Assim, as bolsas geralmente oferecem cursos de espanhol gratuitos, subsídio anual, seguro saúde e isenção da taxa de matrícula.

Quais faculdades do Canadá aceitam o ENEM?

A Universidade de Toronto, que é uma das melhores do país, exige que os candidatos apresentem seus resultados do ENEM juntamente com o diploma do ensino médio.

A pontuação do candidato na prova, particularmente em matemática, é, no entanto, essencial para a candidatura.

Além disso, universidades como o Humber College e a Trent University estão autorizadas a usar os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio como base para suas candidaturas.

Você também pode se interessar por:

Quais faculdades aceitam a nota do ENEM nos Estados Unidos?

Devido à grande quantidade de jovens brasileiros que desejam se formar em uma faculdade nos Estados Unidos, eles devem se perguntar se existem também instituições educacionais internacionais que aceitam o ENEM. A resposta é: sim.

Assim, a renomada Universidade de Nova York é uma delas, e é considerada a maior universidade privada do país. Além disso, a NYU é consistentemente classificada entre as principais universidades do mundo, reconhecida por sua excelência acadêmica e contribuições para diversas áreas de pesquisa.

Bolsas de estudos para estudantes do ensino médio

Tech Fellow

O programa Tech Fellow é para você que estuda fora ou deseja cursar as melhores universidades do mundo, e busca apoio para potencializar sua carreira na área da tecnologia.

Assim, o programa busca jovens de alto potencial que acreditam na tecnologia como construção do futuro e querem liderar essas transformações. Além disso, procuram por pessoas protagonistas de sua história e com curiosidade intelectual para buscar conhecimento de ponta.

United World Colleges (UWC)

A United World Colleges (UWC), que são colégios internacionais localizados em diversos países, oferece bolsas para fazer intercâmbio no Ensino Médio.

Então, para participar, é necessário estar no ensino médio e ter entre 15 e 18 anos, além de não ser necessário conhecimento em inglês.

Aprimore sua escrita com o CRIA

Agora que você conferiu quais são as universidades para estudar no exterior com o ENEM, é hora de praticar. Com isso, o CRIA pode te ajudar. Mas o que é o CRIA?

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de utilizar.

Assim, ele utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Então, através do modelo, o CRIA realiza a correção das redações seguindo os parâmetros gerais cobrados por diversos vestibulares.

correcao do cria
Agora o CRIA corrige suas redações de todos os vestibulares – Foto: CRIA.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.
O CRIA, uma ferramenta de correção de redações com inteligência artificial, te ajuda a praticar para o ENEM — Vídeo: Reprodução.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, você pode escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos sua redação do ENEM estará corrigida conforme as 5 competências do ENEM.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

grafico de correcao de redacao interativo
Gráfico de correção de redação interativo — Foto: CRIA.

A quem o CRIA se destina?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »