CRIA logo

Dicas de português para redação do ENEM: confira!

Compartilhe

Contar com dicas de português para redação do ENEM pode elevar sua nota. Afinal, a gramática é parte importante da produção textual.

Dominar a norma culta pode parecer um desafio, mas com algumas dicas de português para redação do ENEM você pode conquistar a maior nota. Então, não deixe a gramática de lado na hora de organizar seu planejamento de estudos.

Além de estudar os diversos conteúdos que estão na programação do ENEM, é importante se atentar a outros pontos. Por exemplo, conheça a estrutura da redação argumentativa-dissertativa, tenha repertório sociocultural e domine a gramática.

De modo geral, a gramática é avaliada na primeira competência do ENEM, que é “demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa”

Assim, nessa competência, são considerados aspectos como ortografia, pontuação, concordância verbal e nominal, regência verbal e nominal, colocação pronominal, entre outros elementos da gramática.

Então, a fim de te ajudar em todos os detalhe, o CRIA organizou essas dicas de português para redação do ENEM. Boa leitura.

dicas de portugues para redacao do enem
Confira as melhores dicas de português para a redação do ENEM. Fonte: Pexels

5 dicas de português para redação do ENEM:

Dominar a língua culta é fundamental para todos os candidatos do ENEM. Afinal, uma das 5 competências tem o objetivo de avaliar o seu domínio de gramátia e ortografia.

Agora você já sabe o motivo de dominar a língua culta, confira alguns erros com exemplos que podem te salvar na hora da redação:

1. Seja impessoal

A estrutura da redação do ENEM é uma dissertação argumentativa-dissertativa, então é necessário elaborar todo o texto na 3º pessoa do singular. Ou seja, evite colocar verbos e flexões na 1° pessoa do singular (eu). Confira um exemplo:

Errado: “Eu acredito que a educação está sendo drasticamente modificada pelo avanço de uma sociedade hiperconectada”.
Correto: “Educar em uma sociedade hiperconectada é um grande desafio para os profissionais da educação”.

2. Cuidado com a concordância

A concordância em um texto é a correspondência gramatical entre diferentes elementos, como sujeito e verbo, substantivo e adjetivo, pronome e antecedente, entre outros. Assim, veja um exemplo:

Errado: “Aquilo que os homens de fato quer não é o conhecimento, mas a certeza.”
Correto: Aquilo que os homens de fato querem não é o conhecimento, mas a certeza.

3. Pontuação correta evita ambiguidade

A pontuação em um texto é o uso de sinais gráficos, como vírgulas, pontos, ponto e vírgula, dois pontos, entre outros. Além disso, para organizar e estruturar a escrita, indicando pausas, entonações, relações sintáticas e hierarquia das ideias.

Vale ressaltar que a pontuação não é só uma questão gramatical, já que pode comprometer a compreensão do texto, ou seja, sua coerência. Assim, veja um exemplo:

Errado: “Ligue para isso, não gosto de você.”
Correto: “Ligue para isso não, gosto de você.”

4. Evite coloquialismos

O coloquialismo, ou linguagem coloquial, é a fala e a escrita do dia a dia – ou seja, são expressões informais e populares. É utilizada de forma usual em conversas com amigos e familiares.

Apesar de não ser considerada incorreta ou um erro, ela deve permanecer nos lugares adequados, ou seja, na informalidade.

Então, confira um exemplo:

Errado: “O Ministério da Educação deve dar uma força aos candidatos do ENEM prejudicados pela pandemia.”
Correto: “O Ministério da Educação é responsável por minimizar o danos causados aos candidatos do ENEM que foram prejudicados pela pandemia.”

5. Não seja redundante

A redundância em um texto ocorre quando são utilizadas palavras, expressões ou informações desnecessárias que se repetem ou são redundantes em relação ao que já foi dito antes. Assim, confira um exemplo:

Errado: “O último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foi realizado há 13 anos atrás.”
Correto: “O último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foi realizado há 13 anos.”

Você também pode gosta de:

O que estudar para melhorar a gramática?

Estudar gramática pode parecer um pouco entendiante, mas utilizar exercícios para verificação de aprendizado pode facilitar. Não fique apenas na teoria, confira alguns pontos de gramática que você deve incluir no planejamento de estudos.

Sintaxe

Mas o que é sintaxe? Bom, a sintaxe é uma área da gramática que estuda a estrutura e a organização das frases.

Além disso, tenta compreender como as palavras se combinam para formar unidades maiores, como frases, orações e períodos. E, assim, como essas unidades se relacionam entre si para gerar significado.

Então, entender qual é o sujeito de uma oração, seu objetivo, complementos, além de como são classificadas as orações, sejam elas coordenadas ou subordinadas. Isso reflete em como a estrutura da frase expõe as ideias, evitando ambiguidade.

Então, estude:

  • Oração Subordinada Substantiva;
  • Oração Subordinada Adjetiva;
  • Oração Subordinada Adverbial;
  • Oração Coordenada;
  • Oração Independente ou Principal.

Pontuação

A pontuação desempenha um papel crucial na clareza e compreensão do texto, pois permite ao leitor a identificar as diferentes partes e relações entre as palavras, frases e parágrafos. Assim, ela contribui para uma leitura mais fluída, transmitindo a informação de maneira adequada.

Então, estude:

  • Ponto final (.);
  • Ponto de interrogação (?);
  • Ponto de exclamação (!);
  • Vírgula (,);
  • Ponto e vírgula (;);
  • Dois pontos (:);
  • Travessão (—);
  • Parênteses (()).

Coesão

A coesão pode ser entendida como a conexão lógica e fluidez entre as diferentes partes de um texto. Desde entre palavras, frases e parágrafos. Assim, é a forma como as palavras, frases, orações e parágrafos estão interligados, formando uma estrutura coesa.

Então, estude:

  • Uso de pronomes e pronomes relacionais;
  • Como usar conectivos;
  • Repetição de palavras-chave;
  • Uso de sinônimos e antônimos;

Coerência

A coerência está relaciona à lógica e ao encadeamento das ideias apresentadas no texto. Nesse sentido, é a consistência entre as informações, argumentos e pontos de vista expressos. Isto é, evitar contradições, ambiguidades etc.

Então, estude:

  • Organização das ideias;
  • Desenvolvimento dos argumentos;
  • Relação entre as partes do texto;
  • Evitar contradições;
  • Coerência temática.

Estude gramática para a redação do ENEM com o CRIA

O CRIA é uma plataforma de correção de redação por inteligência artificial que corrige sua redação seguindo as 5 competências do ENEM disponibilizadas pelo INEP. Afinal, já sabemos o quão importante é quer uma correção fiel à banca de correção oficial.

E como o CRIA faz tudo isso?

Bom, o CRIA é o resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento, para entregarmos o algoritmo ideal, que analisa em até 2 minutos e grande precisão a redação do aluno.

Além disso, utiliza um banco de dados particular com centenas de milhares de redações. Desde zeradas até aquelas com nota mil, que utilizamos como base para nossa IA entregar ao aluno uma descrição detalhada de onde errou, como pode arrumar e o porquê tal erro gera desconto de pontos no ENEM. 

Gostou?

Comece agora.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes