CRIA logo

Como fazer um mapa mental? Estratégia e exemplo

Compartilhe

O mapa mental é uma estratégia de estudos e organização que permite uma melhor memorização e aprendizado. Veja como fazer um.

Como fazer um mapa mental? De acordo com Tony Buzan, criador desse método de organização de estudos, o formato de neurônio permite a melhor memorização e aprendizado dos conceitos apresentados.

O mapa mental é uma alternativa às abordagens mais tradicionais de ensino e aprendizagem, que alguns consideram difícil de dominar. Sendo assim, é adequado para alunos que enfrentam problemas com a escrita ou outras habilidades de estudos.

Além disso, o mapa mental é reconhecido como uma ferramenta útil e eficaz para o desenvolvimento do planejamento e pensamento criativo.

Desse modo, os mapas mentais são um instrumento que pode contribuir para aumentar a capacidade de aprendizado dos estudantes.

Então, confira agora como fazer um mapa mental com o CRIA. Continue conosco e boa leitura.

como fazer um mapa mental
O mapa mental é uma maneira de estruturar as informações de forma que espelhe exatamente como funciona o cérebro (pensar) em um radiante/gráfico ou desenho – Foto: Pexels.

O que é um mapa mental?

O mapa mental é um diagrama visual usado para registrar e organizar informações para o cérebro processar os fatos, ideias ou pensamentos relacionados a um tema específico.

Ao contrário dos métodos lineares de registo de informações, este não depende de um excesso de texto escrito; em vez disso, usa símbolos, linhas, palavras-chave, cores, imagens e outras formas de comunicação criadas pelo usuário.

Segundo estudos, o mapa mental foi criado por Tony Buzan na década de 1970, sendo vista como um facilitador do processo de produção textual. Além disso, pode ser usado em negócios, na escola ou em casa, dependendo do usuário e seus objetivos.

Trata-se de uma maneira de organizar as informações de forma que reflita a maneira como o cérebro (pensar) funciona em um gráfico, desenho ou radiante em vez de uma estrutura linear.

Ou seja, esse método de armazenar, organizar e priorizar informações, permite desencadeamento de lembranças específicas e estimulam novas reflexões e ideias.

Você também pode se interessar por:

Benefícios do mapa mental

Segundo estudos realizados por Toi, o mapa mental auxilia os estudantes a recordarem palavras de forma mais eficaz do que o uso de listas, com melhorias na memória de até 32%.

De acordo com outro estudo realizado por Farrand, Hussain e Hennessey (2002), a memória de longo prazo da informação dos participantes foi aprimorada em 10% por meio do mapa mental.

Além disso, foi demonstrado pela pesquisa, que os mapas mentais incentivaram o pensamento criativo, podendo organizar de maneira mais rápida e eficiente suas ideias para a produção textual.

Quais são as vantagens do mapa mental?

Os mapas mentais emergem como uma ferramenta poderosa e versátil para a organização e representação visual de ideias, conceitos e informações.

Criados com base em uma estrutura hierárquica e intuitiva, esses diagramas oferecem uma série de vantagens que vão desde a facilitação do processo de aprendizagem até o aprimoramento da criatividade e da produtividade.

Assim, as principais vantagens dos mapas mentais são:

  • Define-se a ideia principal com nitidez;
  • As ideias mais importantes são reconhecidas de imediato no centro do mapa;
  • A revisão de informações é eficiente e rápida;
  • A estrutura do mapa mental permite que conceitos adicionais sejam prontamente acrescentados;
  • Todo mapa mental é uma criação única e, por isso, faz com que as lembranças sejam mais exatas;
  • É uma atividade divertida para os estudantes, sendo assim, uma ferramenta diferenciada.

Como fazer um mapa mental?

Os mapas mentais, de acordo com Tony Buzan, devem ser desenhados no formato de um neurônio para estimular o cérebro a trabalhar com maior rapidez e eficiência.

Assim, para elaborar um mapa mental, a informação principal deve aparecer no centro, da mesma maneira que a organização de um neurônio.

Além disso, a linearidade não é uma questão central, ou seja, as informações podem se apresentar de forma hierárquica, a depender das necessidades do aluno.

Nesse sentido, isso quer dizer que essa estratégia de estudos é altamente personalizada, focando nas informações mais importantes para cada estudante.

Então, confira abaixo algumas dicas e o passo a passo para fazer seu mapa mental.

como fazer um mapa mental
É possível perceber os mapas mentais como facilitadores do processo de aprendizagem em uma variedade de formas – Foto: Freepik.

Passo a passo:

  • Para elaborar mapas mentais é preciso: folhas brancas (orientação de paisagem) e canetas coloridas;
  • Desenhado como um neurônio e projetado para estimular o cérebro a trabalhar com mais rapidez e eficiência;
  • Em vez de partir de um ponto inicial e continuar linearmente, passo a passo, até chegar ao fim, o mapa mental começa com um conceito central e se expande de dentro para fora, englobando os detalhes;
  • É mais fácil reconhecer as ideias mais importantes de imediato no centro do mapa mental;
  • Um mapa mental bem-sucedido tem, em essência, uma imagem ou palavra central que representa seu objetivo;
  • Variar o tamanho da letra no mapa mental transmite a ideia de hierarquia;
  • Não desenhar linhas retas e sim curvas;
  • Usar setas quando quiser fazer conexões entre as ramificações.

Exemplo:

Os mapas mentais fornecem uma representação visual clara das informações, auxiliando os estudantes a entenderem a estrutura e a conexão entre os conceitos. Além disso, facilita a memorização e a retenção de informações.

Então, confira abaixo um exemplo de mapa mental que pode ser um modelo para qualquer tópico:

mapa mental
A criação de mapas mentais permite que os estudantes expressem suas ideias de forma criativa, utilizando cores, imagens e símbolos – Foto: Canva.

Ferramentas essenciais para criar mapas mentais:

1. Canva

Com o Canva, os usuários podem criar uma variedade de materiais gráficos, incluindo posts para redes sociais, cartões de visita, apresentações, convites, banners, currículos, infográficos e muito mais.

Além disso, há uma ampla seleção de modelos profissionais, gráficos, fontes e elementos visuais para personalização conforme as preferências do usuário.

canva

2. MindMeister

Com o MindMeister, os usuários podem criar mapas mentais com uma interface intuitiva de arrastar e soltar, ou seja, podem adicionar ideias, conectar tópicos, incluir notas e anexar arquivos.

3. Papel e caneta

Com tantas ferramentas digitais, pode parecer contraproducente fazer um mapa mental manual, certo? Entretanto, dessa maneira é possível utilizar esse tempo como um processo terapêutico, principalmente para quem passa muito tempo na frente de telas.

Como utilizar o CRIA na sua estratégia de estudos?

Agora que você compreendeu como fazer um mapa mental, o CRIA pode ser a ferramenta ideal para esse processo. Mas o que é o CRIA?

O CRIA é um corretor de redação por inteligência artificial que utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Além disso, o CRIA realiza previsões de notas por competência, análise de contexto na introdução, previsão de defesa de tese, previsão de fuga ao tema, previsão de intervenção, uso de parônimas e homônimas, etc.

O que o CRIA faz por você?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes