CRIA logo

Perguntas frequentes sobre o PROUNI: tire suas dúvidas!

Compartilhe

Está com dúvidas sobre o PROUNI? Não se preocupe, respondemos às perguntas mais frequentes sobre o programa do Governo Federal.

Já pensou em quem pode se candidatar para as bolsas de estudos oferecidas pelo programa do Governo Federal? Essa e outras perguntas frequentes sobre o PROUNI podem estar passando na sua cabeça. Não se preocupe, existem respostas para todas.

O Programa Universidade para Todos (PROUNI) é um programa do governo brasileiro criado em 2004 para oferecer bolsas de estudo integrais e parciais em instituições de ensino superior privadas.

Assim, dependendo da renda familiar do candidato, o PROUNI oferece bolsas integrais que cobrem 100% das mensalidades e bolsas parciais que cobrem 50% das mensalidades.

Nesse sentido, os alunos contemplados têm a oportunidade de cursar uma graduação em instituições de ensino participantes que fazem parte do programa.

Quer entender melhor como funciona o programa? Então, confira as respostas às perguntas frequentes sobre o PROUNI organizadas pelo CRIA. Continue conosco e boa leitura.

perguntas frequentes sobre o prouni
O desempenho no ENEM é utilizado como critério de seleção para a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em instituições de ensino superior privadas – Foto: Pexels.

Perguntas frequentes sobre o ProUni

Se você quer se inscrever para garantir uma bolsa de estudos no ensino superior, diversas dúvidas podem surgir. Assim, confira algumas perguntas frequentes sobre o PROUNI para se manter em dias com as informações do programa.

1. O que é o ProUni?

O Programa Universidade para Todos (PROUNI) foi criado pelo governo brasileiro em 2004 para oferecer bolsas integrais e parciais em instituições de ensino superior privadas.

Além disso, é um programa para estudantes de famílias de baixa renda que tenham cursado o ensino médio completo em uma instituição pública ou como bolsistas integrais em uma instituição particular.

Você também pode se interessar por:

2. Todo mundo pode fazer o PROUNI?

Outra pergunta frequente sobre o ProUnis é em relação a quem pode participar do programa. Bom, os estudantes não podem concorrer às bolsas do PROUNI se não atender a critérios de desempenho acadêmico e renda familiar.

  1. Não ter diploma de nível superior;
  2. Ter feito o ENEM mais recente e apresentar média das provas igual ou maior que 450 pontos, sem ter zerado a redação;
  3. Comprovar renda familiar bruta mensal de no máximo 3 salários mínimos por pessoa;
  4. Estudantes que possuem algum tipo de deficiência;
  5. Professores da rede pública que querem cursar pedagogia ou outra licenciatura (não precisam comprovar renda);
  6. Alunos que fizeram todo o ensino médio na rede pública;
  7. Alunos que dividiram o ensino médio entre a rede pública e a privada, com bolsa integral;
  8. Alunos que dividiram o ensino médio entre a rede pública e a privada, com bolsa parcial ou sem bolsa;
  9. Alunos que fizeram todo o ensino médio na rede privada, com bolsa integral;
  10. Alunos que fizeram todo o ensino médio na rede privada, com bolsa parcial ou sem bolsa.

Além disso, o programa acontece duas vezes por ano, normalmente no início de cada semestre letivo. Assim, os candidatos são escolhidos com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

3. Quem não pode participar do PROUNI?

Algumas categorias de pessoas não podem participar do Programa Universidade para Todos (PROUNI). Então, estas incluem:

  1. Estudantes que possuem o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) em outra instituição de ensino superior privada não podem se inscrever no PROUNI.
  2. Estudantes matriculados em curso de graduação em uma universidade pública não são elegíveis para o PROUNI.

4. Como o PROUNI seleciona os estudantes?

O PROUNI escolhe candidatos com base nas notas do ENEM. Desse modo, os candidatos com notas mais altas têm mais chances de receber uma bolsa.

Vale ressaltar, a concorrência acontece apenas entre quem escolhe o mesmo curso, turno, faculdade, unidade e modalidade de concorrência (cotas ou não).

5. Como se inscrever no programa?

As inscrições para o PROUNI são realizadas através do site oficial do programa durante os períodos de abertura, sendo geralmente anunciados pelo Ministério da Educação (MEC).

Nesse sentido, candidatos devem utilizar as notas do Enem mais recente e fornecer informações sobre sua situação socioeconômica.

6. Qual o período de inscrições do PROUNI?

Dentre as perguntas frequentes sobre o ProUni é em relação ao período de inscrição. De modo geral, o período para se inscrever no PROUNI, em cada processo seletivo, é divulgado pelo site oficial.

7. O PROUNI é válido para todas as instituições de ensino superior privadas?

Não, é válido apenas para instituições de ensino superior privadas que participam do programa e oferecem bolsas aos estudantes selecionados.

8. Tem cotas no PROUNI?

Sim, o Programa Universidade para Todos possui cotas para diferentes grupos de estudantes. Assim, cotas são aplicadas de acordo com critérios de inclusão social e podem incluir reservas de bolsas para:

  1. Estudantes que cursaram o ensino médio integralmente em escolas públicas (cotas para escola pública);
  2. Estudantes que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas, conforme o critério de autodeclaração étnico-racial (cotas raciais);
  3. Estudantes com deficiência;
  4. Estudantes que tenham cursado o ensino médio integralmente em escolas públicas e se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas (cotas combinadas para escola pública e raça).

9. Posso participar do PROUNI se já tiver um diploma de ensino superior?

Não, o ProUni é destinado apenas a estudantes que ainda não possuem diploma de ensino superior.

10. É bem mais fácil passar no PROUNI por cotas?

Não necessariamente. O processo de seleção no PROUNI é baseado em critérios específicos que incluem desempenho no ENEM e situação socioeconômica.

Enquanto as cotas visam promover a inclusão de grupos historicamente sub-representados. Por exemplo, estudantes de escolas públicas, autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, e pessoas com deficiência, elas não garantem automaticamente uma maior facilidade de aprovação.

11. Existe outra alternativa de concorrer no PROUNI sem ter que usar o Enem?

Não, atualmente, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é o único meio de participação no Programa Universidade para Todos.

12. Quanto custa para se inscrever no PROUNI?

Não há custo para se inscrever no Programa Universidade para Todos (ProUni). Assim, a inscrição no PROUNI é totalmente gratuita e realizada online através do site oficial do programa durante os períodos de abertura das inscrições.

13. Posso usar outras edições do Enem no PROUNI?

Não, apenas a edição mais recente do ENEM é aceita para participação no PROUNI. Nesse sentido, somente as notas do exame referentes ao ano imediatamente anterior à edição do PROUNI são consideradas válidas para concorrer às bolsas de estudo integrais e parciais.

14. Posso usar o ProUni com algum outro programa educacional do Governo Federal?

Sim, é possível utilizar o PROUNI em conjunto com outros programas educacionais do Governo Federal, desde que não haja impedimentos específicos estabelecidos pelas normativas de cada programa.

Desse modo, alguns programas educacionais do Governo Federal que podem ser combinados incluem:

  1. Fundo de Financiamento Estudantil (FIES): O FIES é um programa de financiamento estudantil que permite que estudantes financiem seus estudos em instituições de ensino superior privadas. Então, os estudantes que já possuem uma bolsa parcial do PROUNI podem complementar seus recursos financeiros utilizando o FIES para cobrir o restante das despesas educacionais.
  2. Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec): O Pronatec oferece cursos técnicos e de formação profissional gratuitos em instituições públicas e privadas. Assim, os estudantes que participam do PROUNI podem também se inscrever no Pronatec para complementar sua formação educacional com cursos técnicos ou de qualificação profissional.
  3. Sistema de Seleção Unificada (Sisu): O Sisu é um sistema informatizado do Ministério da Educação (MEC) que seleciona estudantes para ingresso em instituições de ensino superior públicas com base nas notas do ENEM. Desse modo, os estudantes que participaram do PROUNI podem também se inscrever no Sisu para concorrer a vagas em cursos de graduação oferecidos por universidades públicas.

15. Quantas chances o candidato do PROUNI tem de ganhar a bolsa?

O número de chances que um candidato do PROUNI tem de ganhar uma bolsa pode variar dependendo de diversos fatores, então, incluindo:

  1. Desempenho no ENEM: quanto melhor o desempenho do candidato no ENEM, maiores são suas chances de ser selecionado para uma bolsa;
  2. Vagas disponíveis: o número de vagas disponíveis em cada instituição de ensino superior e em cada curso pode afetar as chances de um candidato ser selecionado para uma bolsa;
  3. Concorrência: a concorrência pode variar dependendo do curso, da instituição e da região do país. Assim, alguns cursos e instituições podem ter uma concorrência mais acirrada do que outros, o que pode afetar as chances de um candidato.
  4. Critérios de seleção: além do desempenho no ENEM, o PROUNI leva em consideração outros critérios de seleção. Por exemplo, como renda familiar, tipo de escola onde o candidato cursou o ensino médio e eventual participação em programas sociais do governo.

Aprimore sua escrita com o CRIA

Agora que você conferiu as perguntas frequentes sobre o PROUNI, é hora de praticar. Com isso, o CRIA pode te ajudar. Mas o que é o CRIA?

Projetado para ser um corretor de redações baseado em inteligência artificial e processamento de linguagem natural, o CRIA é uma ferramenta útil e simples de utilizar.

Assim, ele utiliza modelos de aprendizado de máquina gerados por meio de redações escritas por alunos reais e corrigidas por professores.

Então, através do modelo, o CRIA realiza a correção das redações seguindo os parâmetros gerais cobrados por diversos vestibulares.

cria
Agora o CRIA corrige suas redações de todos os vestibulares – Fonte: CRIA.

Quais são as funcionalidades do CRIA?

  • Análise instantânea da redação;
  • Simulação da sua nota do ENEM por competência;
  • Identificação de desvios, todos marcados no seu texto;
  • Traz correções detalhadas por competência;
  • Histórico de progresso;
  • Fornece dados para melhorias na escrita, em texto e/ou avatar explicativo;
  • Plataforma gamificada, pode compartilhar com amigos e obter vantagens;
  • Professor olha as correções do CRIA e pode alterar conforme achar necessário, assim o CRIA sempre aprende com eles.
O CRIA, uma ferramenta de correção de redações com inteligência artificial, te ajuda a praticar para o ENEM — Vídeo: Reprodução.

Qual o passo a passo para utilizar o CRIA?

Após escolher o plano, seu acesso à plataforma será liberado. Então, você pode escolher um tema disponível no site ou enviar outro tema desejado.

Em seguida, escreva o texto na área indica e submeta para correção. Em até 2 minutos sua redação do ENEM estará corrigida conforme as 5 competências do ENEM.

Por fim, após realizar as correções indicadas, atualize a análise para obter um novo resultado.

inteligencia artificial para corrigir redacao
CRIA: corretor de redação por inteligência artificial — Foto: CRIA.

Acompanhe seu progresso

Após enviar as redações, é possível acessar outra ferramenta disponível para os alunos do CRIA: o gráfico com histórico de pontuação.

Assim, por meio dele, é possível visualizar de maneira clara as competências que precisam de mais atenção.

grafico de correcao de redacao interativo
Gráfico de correção de redação interativo — Fonte: CRIA.

A quem o CRIA se destina?

  • Para os professores, visamos diminuir a sobrecarga e otimizar a gestão da turma;
  • Para os alunos, tornarmos o processo mais ágil, divertido, incentivando a prática constante.

Vamos começar? Então acesse aqui.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Vamos melhorar este post.

Como podemos melhorar esse post?

Mais recentes

como e a redacao da uft

Como é a redação da UFT 2024/2?

A redação da UFT segue o padrão comum de muitos vestibulares, solicitando aos candidatos que produzam um texto dissertativo-argumentativo. A avaliação é baseada em cinco competências específicas, conforme detalhado no edital da instituição.

Leia mais »